Publicidade

Estado de Minas

Confeiteira é presa com drogas ao desembarcar no Aeroporto de Confins

Segundo a Polícia Federal (PF), a passageira saiu de Porto Velho, capital de Rondônia, e seguia para o Rio de Janeiro. Ela foi presa com 15 quilos de skunk escondidos em uma mala


postado em 03/06/2019 15:10 / atualizado em 03/06/2019 15:18

Droga foi encontrada por cão farejador escondida em bagagem(foto: Polícia Federal (PF) / Divulgação)
Droga foi encontrada por cão farejador escondida em bagagem (foto: Polícia Federal (PF) / Divulgação)

Mais um passageiro foi preso no Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, por transportar drogas. Desta vez, uma confeiteira, de 27 anos, foi detida ao desembarcar no terminal com 15 quilos de skunk, droga mais potente que a maconha, escondidos em uma mala. A ação aconteceu na manhã desta segunda-feira, durante uma fiscalização da Polícia Federal (PF) que contou com a ajuda de cães farejadores.



De acordo com a PF, a passageira saiu de Porto Velho, capital de Rondônia, e seguia para o Rio de Janeiro. Ao desembarcar no Aeroporto Internacional de Confins, onde fez uma conexão, acabou sendo flagrada pela fiscalização.

Os policiais desconfiaram da mulher. Um cão farejador indicou a mala como um possível local onde  estaria algo ilícito. Os agentes fizeram as buscas e encontraram os 15 quilos de skunk escondidos na mala da confeiteira, que é natural de Manaus.

A mulher foi presa e encaminhada para a Penitenciária Feminina Estevão Pinto, em Belo Horizonte, onde vai ficar a disposição da Justiça. Se condenada, pode pegar até 25 anos de prisão por tráfico interestadual de drogas.


Publicidade