Publicidade

Estado de Minas

Polícia investiga quadrilha que roubava máquinas pesadas

Durante operação, 18 pessoas foram presas por receptação; sete já foram soltas


postado em 24/05/2019 16:14 / atualizado em 24/05/2019 17:19

(foto: PCMG/Divulgação)
(foto: PCMG/Divulgação)

A Polícia Civil de Minas Gerais desmantelou uma organização criminosa responsável pela venda de máquinas pesadas procedente de furto e roubo. A Operação Machine resultou em 18 prisões, mas, segundo o delegado responsável pelo caso, João Prata, sete pessoas já foram soltas.

De acordo com a polícia, a organização tinha atuação interestadual. As máquinas pesadas eram roubadas em São Paulo e revendidas em Minas Gerais. Um dos investigados já havia sido preso anteriormente e cinco equipamentos foram recuperados no período das investigações. 

De acordo com o delegado João Prata, a maioria dos roubos eram feitos em obras e fazendas e as prisões foram por receptação. “As investigações apontam que os compradores sabiam que o maquinário era produto de roubo, pois o valor que era vendido era muito abaixo da média do mercado”, afirmou.

As apurações tiveram início em agosto do ano passado, a partir da informação de que máquinas pesadas de uma fábrica sediada no interior de São Paulo, tinham sido roubadas enquanto eram transportadas para o Porto de Santos e de lá seriam exportadas para os Estados Unidos. 

Durante os trabalhos, foi levantado que o grupo era especializado em furtar, roubar, adulterar os sinais identificadores de veículos automotores, adulterar e/ou inserir dados falsos em notas fiscais, além de revender maquinário pesado, sobretudo escavadeiras, retroescavadeiras, motoniveladoras, tratores de rodas, entre outros.
 
* Estagiária sob supervisão da subeditora Ellen Cristie. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade