Publicidade

Estado de Minas

Família de Vespasiano faz vaquinha para trazer corpo de homem que morreu nos EUA

Elvis Ribeiro ficou preso embaixo de uma peça de mármore enquanto trabalhava em Massachusetts


postado em 09/05/2019 17:22 / atualizado em 09/05/2019 18:35

De acordo com amigos, Elvis era um homem
De acordo com amigos, Elvis era um homem "cheio de vida" (foto: Reprodução/Facebook)
Amigos e familiares de Elvis Ribeiro, de 49 anos, morto na última terça-feira, nos Estados Unidos, realizam uma campanha na internet com o objetivo de arrecadar doações em dinheiro para pagar as despesas do traslado do corpo para Vespasiano, na Grande BH. 

Elvis era natural de Palmeira das Missões, município do Rio Grande do Sul, e sua família residia em Vespasiano, na Região Metropolitana de BH. Ele era casado com Elzeni Ribeiro e tinha dois filhos. O mais velho chegaria aos Estados Unidos nesta semana para visitá-lo.

O homem morreu após ter sido atingido por uma placa de mármore enquanto trabalhava em uma indústria em Massachusetts. No momento do acidente, o brasileiro e outros funcionários da empresa estavam removendo uma grande placa de mármore e Elvis acabou ficando preso embaixo da placa. Havia apenas dois meses que ele morava no exterior.

No Brasil, Elvis trabalhou como motorista do Governo de Minas Gerais e, segundo amigos,  era um homem cheio de vida, que trabalhava muito para dar um maior conforto à sua família.

Até às 17h desta quinta-feira, amigos e familiares tinham arrecadado R$ 290, equivalente a apenas 1% do valor total dos custos (R$20 mil). Clique aqui para contribuir com a vaquinha. 

Outro acidente

Em 25 de abril, o mineiro Joister Pacheco Ataide, de 38 anos, também morreu nos Estados Unidos em um acidente de trabalho.  Natural de Ipatinga, no Vale do Aço, ele morreu ao ser atingido por um celeiro centenário, que desmoronou em Bethnay, no estado de Connecticut. 

Na ocasião, a família do brasileiro também realizou uma vaquinha virtual econseguiu trazer o corpo de volta para Minas Gerais.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade