Publicidade

Estado de Minas

Vale libera tráfego em avenida que liga Brumadinho a Córrego do Feijão

Estrada foi destruída por rejeitos de barragem que se rompeu e chuva em fevereiro afetou acesso provisório. Hoje o trânsito passa a fluir no esquema de siga e pare a partir das 13h


postado em 02/04/2019 10:57 / atualizado em 02/04/2019 11:02

Em 26 de fevereiro, temporal interditou o acesso novamente(foto: Leandro Couri/EM/D.A Press - 26/02/2019)
Em 26 de fevereiro, temporal interditou o acesso novamente (foto: Leandro Couri/EM/D.A Press - 26/02/2019)


Mais de dois meses após o rompimento da barragem da Vale, a Avenida Alberto Flores, também conhecida como estrada de Alberto Flores, que liga Brumadinho a Córrego do Feijão e outras comunidades, será liberado em esquema de siga e pare às 13h desta terça-feira. O anúncio foi feito pela mineradora nesta manhã. 

A via foi destruída pelos rejeitos da barragem de Córrego do Feijão em 25 de janeiro. Trinta e um dias depois, o acesso chegou a ser liberado, mas poucas horas depois uma forte enxurrada passou por cima de uma ponte provisória instalada no local, voltando a impedir a passagem de veículos. Desde então, a via permanecia fechada. 

Além de Córrego do Feijão, a via dá acesso a Parque da Cachoeira, Melo Franco, Marques, Aranha, Palhano, Córrego Ferreira e Casa Branca.

“As obras estão em fase final e a previsão é que o trânsito seja normalizado, com circulação em ambos os sentidos, a partir do próximo dia 10”, divulgou a mineradora por meio de nota enviada nesta manhã. “A ponte tem 50 metros de extensão e está sendo construída em estrutura mista (concreto e aço). Quando totalmente concluída, permitirá o tráfego de veículos em mão dupla e terá passeio para pedestres. Os trabalhos estão sendo conduzidos pela Vale”. 

Ainda segundo a Vale, também está em fase de conclusão a cortina de estacas-pranca perto da ponte da Avenida Alberto Flores. A instalação vai ajudar a conter os rejeitos, proteger o acesso e possibilitar a criação de uma estação para tratar a água do Córrego Ferro Carvão e devolvê-la limpa ao Rio Paraopeba, atingido pela lama. 

O rompimento da barragem da Vale em Brumadinho até o momento deixou 217 mortos e 84 desaparecidos. Equipes do Corpo de Bombeiros continuam no município realizando buscas. 


Publicidade