Publicidade

Estado de Minas

Deputados ameaçam se esforçar para barrar renovação de concessão de ferrovias em Minas

Parlamentares querem incluir série de medidas na negociação pela renovação com operadoras. Uma delas é a Vale


postado em 26/03/2019 21:23 / atualizado em 26/03/2019 21:57

Vale tem a concessão da EFVM desde 1997(foto: Divulgação/Vale)
Vale tem a concessão da EFVM desde 1997 (foto: Divulgação/Vale)

Deputados estaduais de Minas Gerais fazem pressão junto ao governo federal para que a mineradora Vale tenha dificuldades em renovar sua concessão para utilizar a Estrada de Ferro Vitória a Minas (EFVM). Os parlamentares conseguiram adiar uma reunião da diretoria da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) que seria realizada nesta terça-feira para votação do relatório.

A proposta do governo é renovar as concessões ferroviárias por mais 30 anos com as mesmas concessionárias, antes mesmo do vencimento dos contrato. A principal vantagem alegada seria a antecipação de investimentos.

A EFVM está concedida à Vale desde 1997 e, conforme o acordo entre União e mineradora, o direito vai até 2027. Com a renovação, a concessão iria até 2057.

Para que a concessão seja renovada, os deputados reivindicam uma série de medidas que a Vale a União devem adotar. A considerada mais importante pelos parlamentares seria o fato de que a proposta do governo federal destina a outros estados os recursos da renovação dos trechos mineiros.

Isso ocorreria porque em troca da concessão da ferrovia que liga Vitória a Minas, a Vale financiaria a conclusão da construção da Ferrovia de Integração do Centro-Oeste (Fico). Já em relação à ferrovia Malha Sudeste, a MRS Lógística - empresa que tem a concessão da estrada - arcaria com o trecho do Ferroanel, em São Paulo.

Outra ferrovia que passa por Minas Gerais e que está com o processo de renovação aberto é a Malha Centro-Leste, da Ferrovia Centro Atlântica (FCA).

“Estamos envolvendo a bancada mineira em Brasília, vamos envolver também as forças do estado. Queremos buscar uma conciliação para que não haja necessidade de ação judicial. Essa proposta tem que ser discutida com a sociedade mineira”, afirmou o presidente da Assembleia Legislativa, Agostinho Patrus (PV).

Outras reivindicações 

Segundo o presidente da Comissão Pró-Ferrovias Mineiras, deputado João Leite (PSDB), outro pedido é de que seja feito estudo de viabilidade técnica de uma linha de passageiros e de cargas de Belo Horizonte a São Paulo.

Além disso, a comissão também recomendou a reativação da chamada Linha Mineira, que liga Belo Horizonte a Nova Lima, Raposos, Rio Acima, Itabirito, Ouro Preto, Mariana, Barra Longo, Ponte Nova e outras cidades.

Por meio de nota, a Vale informou que a aprovação para a prorrogação antecipada das concessões será submetida ao Conselho de Administração após a análise das contrapartidas requeridas pelo próprio governo federal. Questionada pelo Estado de Minas, a mineradora não informou se aceitará as reivindicações dos deputados.
 
* Estagiário sob supervisão da editora Liliane Corrêa 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade