Publicidade

Estado de Minas

Devido a treinamento, autoridades decretam feriado em Barão de Cocais nesta segunda

Orientações serão dadas pela Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec/MG) por volta das 16h desta segunda-feira; Polícia vai bloquear acessos à cidade


postado em 24/03/2019 15:32 / atualizado em 24/03/2019 16:55

Reunião entre diferentes órgãos definiu diretrizes do treinamento que deve acontecer nesta segunda(foto: Divulgação/Defesa Civil)
Reunião entre diferentes órgãos definiu diretrizes do treinamento que deve acontecer nesta segunda (foto: Divulgação/Defesa Civil)

 

Será às 16h desta segunda-feira (25) o treinamento simulado de cerca de 6 mil pessoas que podem ser atingidas em caso de rompimento da Barragem Sul Superior, da mina de Gongo Soco, em Barão de Cocais, na Região Central. Foi decretado feriado municipal, com escolas e comércio fechados durante o treinamento. A cidade ficará fechada e bloqueada por viaturas da Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG).

 

Confira aqui os folhetos distribuídos pela Defesa Civil em Barão de Cocais (leia mais abaixo)

 

Segundo o Coordenador estadual Adjunto da Defesa Civil, tenente-coronel Flávio Godinho, os trabalhos vão começar às 9h, com reuniões com pessoas das comunidades. Os encontros, também realizados às 11h e às 13h, vão ocorrer simultaneamente, em escolas, praças, na Fazenda Soledade e em um clube do município.

Neste domingo (24), foram instaladas 1 mil placas sobre os pontos de encontro. Nesta segunda-feira, a previsão é que mais 1,4 mil sejam colocadas ao redor da cidade. Cerca de 600 funcionários da Vale, dona da mina de Gongo Soco, vão trabalhar nesta segunda-feira no acolhimento aos moradores.

Segundo Godinho, que atua com a Polícia Militar e Corpo de Bombeiros, foram impressos 5 mil panfletos com os 7 pontos de encontro, onde as pessoas serão acolhidas em caso de rompimento. O material contém dados importantes para realização do treinamento, que vai ocorrer exatamente dois meses após o rompimento da Barragem 1 da Mina do Córrego do Feijão, em Brumadinho, na Grande BH.

As autoridades não sabem precisar a duração do treinamento, mas afirmam que todo o deslocamento deverá ser feito a pé, portanto, todos os carros terão que ficar nas casas. O comandante da 54ª Companhia da PM, capitão Ednilson Emerick Caldeira, explicou que há um esquema montado para proteção patrimonial.

 

Em caso de rompimento, as cidades de São Gonçalo do Rio Abaixo e Santa Barbara poderão ser atingidas.  No caso da segunda, a lama deverá chegar em ter a horas e seis minutos. Para orientar a população, também ser a feito um treinamento simulado, em data a ser marcada. 


Publicidade