Publicidade

Estado de Minas

Chuva que provocou estragos em Contagem chegou a 70 milímetros em 40 minutos

Temporal provocou enxurrada que arrastou 31 carros dentro de um estacionamento e alagou sete apartamentos do primeiro andar do prédio no Bairro Jardim Riacho das Pedras


postado em 21/03/2019 12:28

Um dos veículos arrastados ficou prensado entre duas paredes dentro do estacionamento(foto: Jair Amaral/EM/D.A PRESS)
Um dos veículos arrastados ficou prensado entre duas paredes dentro do estacionamento (foto: Jair Amaral/EM/D.A PRESS)
O temporal que assustou moradores de Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, na madrugada desta quinta-feira, chegou a 70 milímetros em apenas 40 minutos na região do Bairro Jardim Riacho das Pedras. A informação é da Defesa Civil de Contagem.

O órgão informou que na ocorrência de maior gravidade registrada durante a chuva, onde um muro cedeu e a tromba d'água que se formou empilhou carros em um estacionamento de um condomínio e alagou apartamentos no primeiro andar do edifício, o que causou o acidente foram problemas na drenagem da água pluvial entre terrenos vizinhos do condomínio e de uma empresa de lubrificantes.

Segundo o coordenador da Defesa Civil de Contagem, Samuel Lara, duas possibilidades são mais prováveis. "Pode ser falha de drenagem de água pluvial da estrutura da planta, que não comportava o volume, ou pode ser alguma obstrução por sujeira, por exemplo", diz ele. O mais provável até o momento é que seja por obstrução.

Queda do muro favoreceu tromba d'água que invadiu condomínio(foto: Jair Amaral/EM/D.A PRESS)
Queda do muro favoreceu tromba d'água que invadiu condomínio (foto: Jair Amaral/EM/D.A PRESS)


Com a queda do muro que divide os terrenos, uma tromba d'água acabou invadindo a área do estacionamento do condomínio situado na Avenida Régulos. Segundo os bombeiros, 31 carros foram arrastados dentro da garagem e sete apartamentos foram alagados, todos no primeiro andar.

A Defesa Civil informou que a saída dos moradores foi necessária para fazer a limpeza, mas que eles poderão voltar às residências. "Estamos realizando apoio com a retirada sujeira e pedaços de blocos e também vamos fazer acompanhamento com assistentes sociais da prefeitura para quem precisar. Fizemos interdição parcial das áreas próximas do muro", disse Samuel Lara.

Ver galeria . 12 Fotos Veículos foram arrastados dentro de estacionamento de prédio e apartamentos do primeiro andar foram inundadosJair Amaral/EM/D.A PRESS
Veículos foram arrastados dentro de estacionamento de prédio e apartamentos do primeiro andar foram inundados (foto: Jair Amaral/EM/D.A PRESS )


Publicidade