Publicidade

Estado de Minas

Socorristas registram 201 mortos em Brumadinho; 107 seguem desaparecidos

Nesta terça-feira, cerca de 60 familiares de vítimas foram ao IML e pediram maior agilidade na identificação dos corpos


postado em 12/03/2019 19:34 / atualizado em 12/03/2019 20:47

Buscas continuam em Brumadinho, na Grande BH(foto: Edésio Ferreira/EM/D.A Press)
Buscas continuam em Brumadinho, na Grande BH (foto: Edésio Ferreira/EM/D.A Press)

O Corpo de Bombeiros registrou aumento no número de mortos da tragédia de Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Quase 50 dias após o rompimento da barragem 1 da Mina Córrego do Feijão, já foram confirmadas 201 mortes. 


Na manhã desta terça-feira, cerca de 60 familiares das vítimas ainda desaparecidas participaram de uma manifestação na porta do Instituto Médico Legal (IML) de Belo Horizonte. Eles reivindicavam maior agilidade na identificação dos corpos por parte dos peritos.

Na ocasião, os manifestantes levaram cartazes com os nomes das vítimas e fizeram um apitaço, forma de protesto contra a Vale. 

Atualmente, a equipe de peritos contabiliza 420 casos de fragmentos no IML, entre corpos inteiros e segmentos. Desses, 173 estão pendentes de identificação. 

“Os casos em que necessitam exame de DNA são mais complexos e têm suas especificidades. Cada caso é analisado individualmente e, alguns, demandam maior trabalho e tempo para identificação do que outros”, informou a Polícia Civil.

* Estagiário sob supervisão da editora Liliane Corrêa

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade