Publicidade

Estado de Minas

Ônibus atropela e mata triatleta do Minas na Cidade Administrativa

Alexandre Lazzaratto morreu na hora ao se colidir com um coletivo da linha 642, que liga a sede do governo do estado a Estação Venda Nova


postado em 23/02/2019 19:21

(foto: Reprodução/Instagram)
(foto: Reprodução/Instagram)
O triatleta Alexandre Lazzaratto morreu na manhã deste sábado, por volta das 9h, ao ser atropelado por um ônibus da linha 642 (Estação Venda Nova/Cidade Administrativa) enquanto treinava na Avenida Brasil, situada nas imediações da sede do governo do estado. As informações foram repassadas pela Polícia Militar (PM), responsável por registrar a ocorrência.


Segundo a PM, uma testemunha, que presenciou o fato e também praticava ciclismo no local, afirmou que o motorista do coletivo ocupava metade da faixa da esquerda e outra parte da faixa central, onde estavam os esportistas. Então, conforme o Boletim de Ocorrência, a testemunha contou que o condutor fez uma manobra brusca para ocupar totalmente a faixa do centro, o que provocou o acidente.


Alexandre Lazzaratto morreu na hora ao bater o ombro esquerda contra a lateral do coletivo. Ele se desequilibrou, caiu no chão e foi atropelado na sequência. Quando a polícia chegou ao local, uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) já estava no lugar e havia constatado a morte do triatleta.


Quanto à versão do motorista, a polícia ressaltou que ele trafegava pela faixa central e decidiu ocupar a faixa da esquerda para desviar do grupo de ciclistas. Quando foi retornar à faixa de origem, ele percebeu, pelo retrovisor, que havia uma bicicleta caída na Avenida Brasil. Imediatamente, o condutor parou o veículo. Ele passou pelo teste de bafômetro, mas nenhuma irregularidade foi constatada.


Outra testemunha, também esportista, informou à polícia que um ônibus quase a atropelou momentos antes do acidente. Contudo, não soube especificar se trata-se do mesmo coletivo. O gerente da empresa Viação Milênio ficou responsável por conduzir o veículo até a garagem.


Em nota, o Minas Tênis Clube, entidade a qual Alexandre Lazzaratto era filiado, informou que “está dando total assistência à família do associado”. A esposa da vítima também é atleta do clube. O Minas ressaltou, ainda, que colabora com os procedimentos legais junto à Polícia Militar e o Instituto Médico Legal (IML).


Publicidade