Publicidade

Estado de Minas

No 6º dia após tragédia, buscas são reforçadas na região de Brumadinho

Os agentes e militares deverão enfrentar calor intenso, pois a temperatura registrada nesta manhã é de 33ºC


postado em 30/01/2019 09:13 / atualizado em 30/01/2019 23:16

Ver galeria . 5 Fotos De propriedade da mineradora Vale, a barragem 1, situada na mina do Córrego do Feijão, em Brumadinho, deixou pessoas mortas, desaparecidos e uma devastação ambientalTúlio Santos/EM/D.A Press
De propriedade da mineradora Vale, a barragem 1, situada na mina do Córrego do Feijão, em Brumadinho, deixou pessoas mortas, desaparecidos e uma devastação ambiental (foto: Túlio Santos/EM/D.A Press )


No sexto dia de buscas na região de Brumadinho, nos arredores de Belo Horizonte, a Defesa Civil, o Corpo de Bombeiros e a Polícia Militar (PM) reforçaram hoje (30) suas equipes para intensificar as atividades. Foram acionados agentes de cidades próximas e de vários estados do país para apoio aos trabalhos na área.

Os agentes e militares deverão enfrentar calor intenso, pois a temperatura registrada nesta manhã é de 33ºC.  Pelo último levantamento, são contabilizados 84 mortos, 42 deles identificados. Há ainda 276 desaparecidos e 192 resgatados.

A barragem Mina Córrego do Feijão, em Brumadinho, rompeu-se no final da manhã de sexta-feira (25) e, desde então, são realizadas as buscas. O porta-voz do Corpo de Bombeiros, Pedro Aihara, disse ontem (29) que a expectativa é de avanços ao longo do dia de hoje.

Ver galeria . 12 Fotos Grupo percorre área onde ficava pousada Nova Estância, que fica próxima à barragem da Vale e foi destruída com a passagem dos rejeitos de minérioMateus Parreiras/EM
Grupo percorre área onde ficava pousada Nova Estância, que fica próxima à barragem da Vale e foi destruída com a passagem dos rejeitos de minério (foto: Mateus Parreiras/EM )


Ontem, as operações avançaram na área onde funcionavam o refeitório e o prédio da mineradora. Por meio de aparelhos que reconstroem o mobiliário, os agentes identificaram que aquele era o local onde estavam as duas estruturas. As buscas também ocorrem nas regiões onde havia pousadas e casas.

A PM deslocou 400 policiais para a região rural de Brumadinho, que é considerada extensa. Os agentes atuam para impedir saques nas casas que estão sem moradores.

Ver galeria . 6 Fotos Renan Damasceno/EM/D.A Press
(foto: Renan Damasceno/EM/D.A Press )

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade