Publicidade

Estado de Minas

População reclama de falta d'água e energia após temporal na Grande BH

Segundo a Copasa, fala de energia elétrica afeta fornecimento de água em bairros de BH e Confins. Há consumidores sem luz na capital e na região metropolitana


postado em 28/10/2018 14:43 / atualizado em 28/10/2018 14:53

Palmeira bloqueou a Rua Ramalho Ortigão, no Bairro Santa Branca(foto: Alex Costa/Defesa Civil BH)
Palmeira bloqueou a Rua Ramalho Ortigão, no Bairro Santa Branca (foto: Alex Costa/Defesa Civil BH)


Quase 24 horas após o temporal que atingiu Belo Horizonte e a região metropolitana na tarde de sábado, consumidores ainda sofrem com a falta de energia elétrica e até abastecimento de água. O problema ocorre em diferentes municípios. 

De acordo com a Cemig, ainda há falta de energia em Venda Nova, Planalto (Região Norte de BH, São Luiz (Pampulha) e também nos municípios de Vespasiano, Sabará, Caeté e Santa Luzia. 

“O temporal que atingiu Belo Horizonte teve ventos com velocidade de mais de 90 km/h na zona sul e mais de 80 km/h na Pampulha”, informa a Cemig. “Foram registrados ainda 1.801 raios no mesmo período na Região Metropolitana de Belo Horizonte”, diz. Ainda segundo a empresa, 150 eletricistas trabalham para restabelecer o fornecimento ao longo deste domingo na Grande BH.

Ainda na Região de Venda Nova, moradores reclamam da falta d'água há pelo menos quatro dias. Segundo a Copasa, a falta de energia contribuiu para que o problema continuasse. Na quinta-feira, um equipamento de bombeamento de água foi danificado, mas “prontamente sanado”. No entanto, o abastecimento de água no Bairro Jardim dos Comerciários foi afetado. “Na tarde desse sábado (27/10), após a ocorrência de fortes chuvas e ventos, houve interrupção de energia elétrica por parte da concessionária responsável, o que tem prejudicado o abastecimento de água nos bairros Jardim dos Comerciários e Nova York”, disse a companhia, por meio de nota. A mesma situação ocorre em Confins, na região metropolitana. 

Ainda segundo a Copasa, a regularização do abastecimento de água depende da volta da energia elétrica. “O abastecimento nesses bairros será normalizado, tão logo o fornecimento de energia seja restabelecido. A Copasa está com uma equipe de prontidão para acompanhar essa retomada do abastecimento no local”. 

O abastecimento de água também foi interrompido na madrugada de hoje nos bairros Cidade Jardim, Coração de Jesus, Luxemburgo, São Bento, e Vila Paris,a Região Centro-Sul de Belo Horizonte, mas para a correção de um vazamento de adutora na Rua Iraí. A previsão é de que o abastecimento seja normalizado nesta tarde. 

Moradores reclamam de energia elétrica e água em BH







TEMPORAL A chuva forte acompanhada de rajadas de vento provocou muitos estragos em Belo Horizonte na tarde passada. Árvores caíram, casas foram danificadas e muros também caíram. 

A Região Noroeste foi a que teve o maior volume de chuva (16,2 milímetros, seguida pela Leste (15 mm), de acordo com a Defesa Civil. No acumulado do mês de outubro,o maior registro é da Região Centro-Sul, com 273 milímetros (261% a mais que a média histórica para o período, de 104 milímetros). Ela é seguida pela Oeste (253 mm). (Com informações de Junia Oliveira)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade