Publicidade

Estado de Minas

Carreta desgovernada atinge casas e carros no Bairro Olhos D'Água

Acidente ocorreu no início da manhã na Rua 3, perto do Anel Rodoviário. Motorista foi levado para o Hospital João XXIII


postado em 24/10/2018 07:28 / atualizado em 24/10/2018 16:06

Ver galeria . 16 Fotos Carreta desgovernada atinge vaículos e residências no Bairro Olhos D'ÁguaPaulo Filgueiras/EM/D.A Press
Carreta desgovernada atinge vaículos e residências no Bairro Olhos D'Água (foto: Paulo Filgueiras/EM/D.A Press )


Uma carreta bateu em casas e veículos na madrugada desta quarta-feira no Bairro Olhos D'Água, na Região Oeste de Belo Horizonte. O condutor do veículo, o único ferido, foi hospitalizado. O acidente ocorreu na Rua 3, perto do Anel Rodoviário. Ao todo, nove casas, quatro carros e uma motocicleta foram atingidos. 

O tenente Sérgio Magalhães, do Corpo de Bombeiros, atua no local do acidente e deu mais detalhes do que ocorreu. “De acordo com o pessoal da Polícia Civil, inicialmente realmente foi a perda de freio por conta do sobreaquecimento da lona, e a mesma veio a se soltar do veículo. E por conta da perda de freio ele veio a colidir com nove casas”, informou. Segundo ele, o motorista da carreta foi socorrido por populares e um militar à paisana na região. O homem não chegou a ficar preso às ferragens e foi levado para o Hospital João XXIII com ferimentos leves.
 
 A carreta foi retirada do local e foi realizado escoramento preventivo na laje da garagem de um imóvel atingido.

Repórter Guilherme Paranaiba mostra a situação no local do acidente


Os bombeiros acompanharam a Defesa Civil de Belo Horizonte na vistoria ao imóvel mais atingido, onde o veículo de carga parou. “Duas pilastras foram danificadas e três vigas tiveram um certo abalo por ocasião de o caminhão ter colidido contra elas. Por conta disso estamos aguardando escoras mecânicas e escoras de madeira para esvaziar os pneus do caminhão e arrastar para fazer a retirada. Mas isso só será feito quando tivermos o guincho e as escoras”. O militar informou que a casa pode ter sido comprometida. “Infelizmente, há risco de desabamento. Após a retirada do caminhão será feita uma nova avaliação porque a estrutura já apresenta algumas trincas devido à colisão do veículo com a residência”, esclareceu. 

Inicialmente, apenas esse imóvel vai permanecer evacuado. “Nos demais não oferece risco de queda, entõa não justifica fazer a evacuação deles. O muro que foi mais atingido da casa lateral o Corpo de Bombeiros já atuou no sentido de retirar o que apresentava risco para o pessoal, o que não apresenta risco permanece intacto. A gente acredita que a via seja liberada em cinco ou seis horas”, pontuou. 

A carreta envolvida no acidente foi fabricada em 1993. De acordo com o tenente Magalhães, foi feito contato com a empresa responsável pelo veículo, mas eles não souberam determinar qual é a frequência de manutenção. O militar disse que veículos mais atingidos precisam de revisões constantes. “Depois dos cinco anos de utilização, todo veículo merece uma certa recorrência na verificação do sistema de freios, no sistema de locomoção”, ressaltou.  

Confira imagens do Corpo de Bombeiros



“Achei que minha casa estava caindo”


O professor de história Daniel Silva Fontanella, de 35 anos, acordou no momento do acidente. Ele e uma amiga que mora na mesma casa são proprietários de um Citroën C3 e uma motocicleta, respectivamente. Os dois veículos foram atingidos. “Era umas 5h30, eu estava dormindo e ouvi um estrondo muito alto. Levantei correndo e abri a porta. Quando eu olhei pra rua, vi que meu carro estava do outro lado e a moto da minha amiga estava no chão. Comecei a tremer e chorar, fiquei em choque. Moro aqui há 15 anos e nunca tinha visto isso acontecer”, comentou o professor, que trabalha no mesmo bairro. 

Carro do professor Daniel Fontanella foi atingido pela carreta(foto: Paulo Filgueiras/EM/DA Press)
Carro do professor Daniel Fontanella foi atingido pela carreta (foto: Paulo Filgueiras/EM/DA Press)


“Eu preciso do carro porque eu trabalho, na hora eu pensei nisso. Mas, também fiquei muito feliz porque estou vivo. O carro a gente corre atrás, compra outro”, comentou Fontanella. Segundo ele, a amiga também está muito abalada. A motocileta teve perda total. “Agora estou aguardando pra ver se o seguro deles vai cobrar nosso prejuízo. Eu achei que minha casa estava caindo. Foi tão forte o barulho que pensei 'nossa, caiu minha casa'. Saí correndo de pijama”, contou. 

O empresário Valmir Ferreira, de 41 anos, é o dono da casa onde a carreta parou. Ele estava com a esposa e a filha de 9 anos, no pavimento inferior do imóvel, quando o acidente ocorreu. “Foi um estrondo muito grande. Eu estava dormindo e a gente acorda sem entender o que estava acontecendo. Em um primeiro momento, olhei para a câmera e não visualizei. Peguei o celular para ligar para o pedreiro para saber se já era ele chegando à obra, foi quando que eu escutei os vizinhos me chamando. Na hora que eu subi a reação primeira foi socorrer o motorista”, contou.  

O empresário Valmir Ferreira é o proprietário da casa onde a carreta foi parar(foto: Paulo Filgueiras/EM/DA Press)
O empresário Valmir Ferreira é o proprietário da casa onde a carreta foi parar (foto: Paulo Filgueiras/EM/DA Press)


O veículo atingiu a segunda garagem do imóvel. Ferreira conseguiu se aproximar e viu que um militar já socorria a vítima. “Eu o ajudei a tirar o motorista das ferragens, comecei a fazer umas perguntas para ele e vi que estava até tranquilo em relação ao acidente. Mas, foi um susto muito grande. O susto maior foi quando eu vi a situação em que estava a cabine do caminhão”. Ao ver o que classificou como um “cenário de guerra”, o empresário pensou que a tragédia poderia ter sido maior. “Por se tratar de um horário em que passa muita gente caminhando para ir ao trabalho, e foi em frente a um ponto de ônibus. Então, Deus ajudou muito sim. É um prejuízo financeiro, mas que se recupera”, contou. Além da casa, dois carros dele foram atingidos. Ao contrário da avaliação do Corpo de Bombeiros, Valmir acredita que a estrutura do imóvel não foi afetada.  

Carro invade casa no Barreiro


(foto: Defesa Civil/Divulgação)
(foto: Defesa Civil/Divulgação)


O acidente com a carreta não foi o único a danificar imóveis nas últimas 24 horas. Na noite dessa terça-feira, um carro invadiu uma casa no Bairro Olaria, Região do Barreiro. De acordo com a Defesa Civil de Belo Horizonte, pouco antes das 21h, o veículo caiu de um barranco na Avenida Waldir Soeiro Enrich e atingiu um dos cômodos, que ficou danificado e com risco de desabamento.  

A motorista do carro contou no Boletim de Ocorrência que trafegava na Avenida Waldir Soeiro Enrich sentido Vale do Jatobá, e ao trocar de faixa, a direção do veículo quebrou e ela perdeu o controle do carro, provocando o acidente. Segundo a Polícia Militar (PM), a ocorrência foi encaminhada ao Departamento de Trânsito de Minas Gerais (Detran/MG).

O imóvel foi interditado. “Os moradores foram para casa de parentes. Foi realizada ajuda humanitária com uma cesta básica.  O veículo foi retirado por guincho da BHTrans”, disse a Defesa Civil, por meio de nota. Não há informações sobre feridos. 

(foto: Defesa Civil/Divulgação)
(foto: Defesa Civil/Divulgação)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade