Publicidade

Estado de Minas

PM prende homem suspeito de abusar sexualmente de adolescente em shopping de Contagem

Homem teria passado a mão nas nádegas da menor no estacionamento do centro de compras; ele nega as acusações


postado em 17/10/2018 19:17 / atualizado em 18/10/2018 07:19

Estacionamento do Itaú Power Shopping, o local do crime(foto: Marcos Michelin/EM/D.A Press - 30/10/12)
Estacionamento do Itaú Power Shopping, o local do crime (foto: Marcos Michelin/EM/D.A Press - 30/10/12)
 

Mais um crime sexual contra a mulher em Minas Gerais. Um homem foi preso na tarde desta quarta-feira depois de ser acusado de abusar sexualmente de uma adolescente de 15 anos nas dependências do Itaú Power Shopping, em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. O caso foi registrado às 15h40 após uma mulher, que testemunhou o caso, denunciou o suspeito à Polícia Militar (PM).

De acordo com a versão da solicitante, J.V.S., de 18 anos, passou a mão nas nádegas da adolescente nas proximidades do ponto de táxi instalado no shopping. Ainda segundo a testemunha, a menina não gostou da atitude do rapaz, mas continuou andando. Procurada pela PM, a vítima informou que não reagiu “por não saber o que fazer” em uma situação como essa.

Depois do abuso, o homem sorriu para a vítima e continuou andando pelo estacionamento. Neste momento, a solicitante da ocorrência, que também presenciou a ação criminosa, aproximou do suspeito e o reprimiu. Segundo relato da mulher à PM, o jovem ainda tentou levá-la a um canto, longe do movimento do shopping. No entanto, ela resistiu e chamou a polícia.

Ao ser abordado pelos militares, o suspeito negou as acusações. Ainda de acordo com a corporação, ele disse que estava no centro de comércio com a mãe, fazendo compras em uma loja de materiais de construção e negou que tivesse participação no caso de abuso sexual.

A Polícia Militar informou ainda que o suspeito foi levado à Delegacia de Plantão de Contagem, onde passaria por interrogatório.

Em contato com a reportagem do Estado de Minas, a assessoria de comunicação do Itaú Power Shopping informou que a área externa do complexo, onde aconteceu o abuso, está sob responsabilidade das lojas Sam’s, Wallmart e Leroy Merlin. Apenas o centro de compras e os estacionamentos cobertos são administrados pelo shopping.

 

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade