Publicidade

Estado de Minas

Uso do Rotativo obrigatório para motofretista começa nesta terça-feira

A utilização do sistema, que antes não era exigida, não terá custo para os usuários


postado em 16/10/2018 09:45 / atualizado em 16/10/2018 10:14

(foto: Gladyston Rodrigues/EM/DA Press)
(foto: Gladyston Rodrigues/EM/DA Press)
Estacionamento rotativo para motofretistas passa a ser obrigatório a partir desta terça-feira (16) em Belo Horizonte. A medida visa aumentar a rotatividade das vagas e os pilotos não serão cobrados pela utilização.

Os usuários devem cadastrar os veículos nos aplicativos credenciados pela Prefeitura de BH ou em pontos de vendas, geralmente bancas ou lanchonetes, e fazer ativação do horário de uso das vagas rotativas sem custos. O talão de papel terá venda suspensa no dia 26 de outubro.

A novidade tem o objetivo de fiscalizar a rotatividade do estacionamento exclusivo para motos de aluguel, que não contavam com um método efetivo para controlar o tempo de permanência nas vagas. 

A categoria de motofrete engloba transporte de pequenas cargas em motocicleta, motoneta ou triciclo motorizado. Esse serviço pode ser prestado por pessoas físicas (autônomos), desde que credenciados pela BHTrans.

Atualmente, a cidade conta com 6.620 motofretistas cadastrados e 573 áreas regulamentadas para o estacionamento exclusivo dessa categoria – que pode usar o espaço destinado às motos comuns, embora o contrário não seja permitido. As vagas exclusivas para motofrete são distribuídas entre várias áreas de grande fluxo da cidade, como Centro (262), Cidade Administrativa (70), Área Hospitalar (43), Barro Preto (42) e Savassi (39).

Os motofretistas poderão usar o app quantas vezes por dia forem necessárias e nada será cobrado. Caso a nova regra seja desrespeitada, o motofretista estará sujeito a multa por estacionamento irregular.
 
*Estagiário sob supervisão do editor Benny Cohen

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade