Publicidade

Estado de Minas

Mulher que abandonou a filha dentro de uma lixeira é presa

A bebê foi encontrada no início da noite dessa segunda-feira por um morador da região. A mãe alega ter largado a filha por medo de perder o emprego


postado em 02/10/2018 18:33 / atualizado em 02/10/2018 19:19

Lixeira onde a bebê foi encontrada(foto: Reprodução/Google Street View)
Lixeira onde a bebê foi encontrada (foto: Reprodução/Google Street View)
Uma mulher de 25 anos foi presa, nesta terça-feira, após abandonar a filha recém-nascida dentro de uma lixeira no Bairro Leblon, em Uberaba, no Triângulo Mineiro. A criança foi encontrada, no início da noite de segunda-feira, por um homem que passava no local e ligou para a polícia.

Segundo a Polícia Militar, por volta das 19h da segunda-feira, Luís Fernando acionou os militares relatando que havia um bebê dentro de uma lixeira. Chegando ao local, os policiais constataram o fato, sendo que a recém-nascida estava dentro de uma bolsa, enrolada em um cobertor e ainda com o cordão umbilical. O Samu foi chamado e encaminhou a menina ao Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Triângulo Mineiro (HC/UFTM).

Ainda de acordo com a PM, a prisão teria sido possível, devido ao fato de que, nesta terça-feira, uma colega de trabalho da mulher notou que sua barriga estava menor e a denunciou à polícia. No dia anterior, ela teria saído mais cedo do ofício, alegando dor de estômago.

Com a chegada dos militares, a mãe da recém-nascida teria confessado ter escondido a gravidez e feito o parto forçado em casa por medo de perder o emprego. Após passar por exames, a mulher, que trabalhava como faxineira em uma concessionária de veículos, foi levada para depor na delegacia.

Lá, ela foi identificada como natural do Maranhão e que havia apenas dois meses em que morava na cidade. Câmeras de segurança da rua flagraram o momento em que a criança era abandonada pela mulher.

 O bebê, que nasceu com mais de 3,6 quilos, não sofreu sequelas e passa bem, mas segue em observação médica.

* Estagiário sob supervisão da subeditora Ellen Cristie 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade