Publicidade

Estado de Minas

Campanha de vacinação contra a raiva é prorrogada até quarta-feira

São 106 postos de vacinação nas nove regionais que vão atender das 8 às 17 horas


postado em 27/09/2018 18:20 / atualizado em 27/09/2018 18:36

No último sábado, moradores levam seus animais de estimação no Centro de Esterilização de Cães e Gatos, no Bairro Salgado Filho (foto: Edesio Ferreira/EM/D.A.Press)
No último sábado, moradores levam seus animais de estimação no Centro de Esterilização de Cães e Gatos, no Bairro Salgado Filho (foto: Edesio Ferreira/EM/D.A.Press)
Cães e gatos que ainda não foram vacinados podem receber a prevenção contra a raiva até o dia a próxima quarta-feira. Isso porque, de acordo com o censo animal realizado pela PBH, existem 404.784 animais domiciliados na capital, sendo 307.959 cães e 96.825 gatos. No último sábado, foram vacinados cerca de 235 mil animais. A meta do Ministério da Saúde é de 80%, ou seja, a capital mineira terá que imunizar cerca de 245 mil animais.

A raiva é uma doença transmitida ao homem pela inoculação do vírus rábico presente na saliva e secreções do animal infectado, principalmente através de mordedura, arranhadura e lambedura. De acordo com informações da Secretaria Municipal de Saúde (SMSA), cães e gatos constituem a principal fonte de infecção, mas também os morcegos, raposa, gato do mato, saguis, gambás, e animais de produção, como boi, vaca, cavalos, são potenciais transmissores da doença.

A patologia é caracterizada como uma encefalite progressiva e aguda com uma letalidade de aproximadamente 100%.

RECOMENDAÇÕES A vacina contra a raiva deve ser aplicada, anualmente, a partir de três meses de idade, gestantes ou não.

É recomendável levar os cães contidos por corrente ou guia e, de preferência, conduzidos por adultos. Os gatos devem ser levados em gaiolas ou transportadores. Depois de vacinados, os animais não devem ser submetidos a esforços físicos.

No caso de qualquer intercorrência, segundo a SMSA, a administração municipal oferece um serviço de apoio para avaliação, acompanhamento e suporte para estes animais. Basta levar o animal à unidade onde foi vacinado ou à Gerência de Controle de Zoonoses de sua regional.

Os endereços dos postos de vacinação estão disponíveis no portal da PBH.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade