Publicidade

Estado de Minas

Operário morre em obra de hospital em Uberlândia

Dois homens ficaram soterrados, um morreu e outro ficou sofreu fratura nas costelas. Segundo o Corpo de Bombeiros, a vítima fatal era haitiana


postado em 27/09/2018 17:25 / atualizado em 27/09/2018 19:54

(foto: Reprodução/ Corpo de Bombeiros)
(foto: Reprodução/ Corpo de Bombeiros)
Dois funcionários de uma construtora que realizavam escavações em uma obra no estacionamento do Hospital Uberlândia Medical Center (UMC) foram soterrados na tarde desta quinta-feira, em Uberlândia, no Triângulo Mineiro. 

Os funcionários estavam dentro de uma vala quando houve o desbarrancamento. O haitiano Monacson Louve, de 27 anos, foi totalmente soterrado e morreu. Já Denílson Gomes Leite, 37, ficou parcialmente soterrado, foi resgatado com vida e encaminhado para atendimento médico com fratura nas costelas e escoriações generalizadas.


Confira a íntegra da nota:

“Hoje ocorreu um lamentável acidente na obra referente a ligação da rede de esgoto entre o Centro Clínico, que está em construção, com a rede pública de esgoto na Alameda Paulina Margonari, com uma vítima fatal e um ferido.

Imediatamente após o ocorrido o Corpo de Bombeiros foi acionado e fez o resgate do operário acidentado, seguindo as orientações legais de condução para uma unidade de saúde. A construtora, com nosso acompanhamento, está prestando toda assistência, assim como tomando as devidas providências junto à família do segundo operário, vítima do acidente.

Informamos que esta obra é gerenciada por uma empresa terceirizada, e estamos acompanhando a apuração do ocorrido junto à construtora, para identificação da situação do acidente.

Estamos à disposição das autoridades para ajudar no que for necessário nas investigações e acompanhamento da apuração dos fatos.”

A Construtora Baggio, responsável pela obra, informou em nota que “está adotando todas as medidas nesse momento para atender e confortar os familiares, bem como promoverá a devida análise dos motivos geradores do acidente”. 

*Sob supervisão da editora Liliane Corrêa

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade