Publicidade

Estado de Minas

Passageiro é agredido com facão durante assalto a ônibus na Grande BH

A vítima foi encaminhada para um hospital com ferimentos na cabeça e outras partes do corpo. Celular de um dos autores pode ser usado para identificá-lo


postado em 25/09/2018 14:15

A foto de fundos de um celular pode ajudar a polícia a identificar um dos autores de um assalto violento a ônibus na Região Metropolitana de Belo Horizonte. O motorista do veículo e os passageiros disseram que os ladrões aparentavam ser adolescentes. Eles entraram no coletivo, anunciaram o roubo, e agrediram um dos ocupantes com facadas na cabeça. A vítima foi encaminhada para um hospital. A dupla fugiu e ainda está sendo procurada.

De acordo com o boletim de ocorrência da Polícia Militar (PM), o assalto aconteceu no ônibus da linha 6578 (Jardim das Oliveiras Via Paraguai / Ribeirão das Neves) na noite de segunda-feira. Por volta das 19h, dois adolescentes entraram no coletivo na Rua Róbson Eustáquio, no Bairro Jardim Colonial.

O motorista contou aos militares que ao se deslocar pela BR-040, um dos autores, armado com um facão anunciou o assalto. Em seguida, o comparsa dele passou recolhendo os pertences dos passageiros. Em um determinado momento, segundo a PM, uma das vítimas reagiu e entrou em luta corporal com o jovem armado.

Testemunhas contaram aos policiais que o autor conseguiu escapar com a ajuda do comparsa e desferiu vários golpes contra a cabeça do homem. Em seguida, os dois assaltantes fugiram, mas deixaram cair um celular onde estava a foto de um deles no fundo de tela. Os passageiros confirmaram que a imagem era mesmo de um dos criminosos.

O motorista do ônibus dirigiu até uma companhia da PM e solicitou ajuda. O passageiro ferido, de 42 anos, foi socorrido e encaminhado para o Hospital São Judas Tadeu. Ele teve ferimentos na cabeça e no antebraço.

Segundo a PM, buscas foram feitas na região, mas nenhum dos suspeitos foi encontrado. O caso foi repassado para a Polícia Civil, que vai tentar identificar e prender os suspeitos.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade