Publicidade

Estado de Minas

Anônimo denuncia tiro disparado por professor em cursinho de BH; veja vídeo

PM deslocou para atender ao chamado, mas constatou que se tratava de uma bala de festim; em vídeo nas redes sociais, professor disse que teve autorização para fazer a exibição e destacou que não houve qualquer risco para os alunos


postado em 15/09/2018 17:40 / atualizado em 16/09/2018 09:12

Uma denúncia anônima deslocou a Polícia Militar (PM) nessa sexta-feira (14) até o Curso Pro Labore, na Rua Juiz de Fora, no Barro Preto, Região Centro-Sul de BH. Segundo o solicitante, o professor João Bosco Silvino Júnior havia disparado um tiro dentro de uma sala de aula da instituição no dia anterior, quinta-feira (13). Apesar do susto, os militares constataram que se tratava de uma bala de festim, sem risco aos alunos, conforme o boletim de ocorrência.

Em vídeo postado nas redes sociais do Curso Pro Labore e também em suas páginas particulares, o professor João Bosco se posicionou. Segundo ele, se tratava de “uma bala de sabão”, que não trazia riscos aos discentes. 

Questionada, a sala de imprensa da PM informou que desconhece esse tipo de bala. Contudo, o órgão de segurança voltou a ressaltar que a atividade não colocou os alunos em risco, com base no boletim de ocorrência registrado.

No mesmo vídeo em que se defendeu, João Bosco disse também que obteve autorização do cursinho para fazer o experimento. Ainda segundo ele, o tiro só penetrou no quadro, conforme o primeiro vídeo, porque o objeto era de estrutura “muito frágil”.

Além disso, o docente destacou que o objetivo da aula era “tratar dos efeitos do tiro”. O João Bosco Silvino Júnior também é perito criminal da Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG).

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade