Publicidade

Estado de Minas

Homem é esfaqueado em um dos pontos mais movimentados de BH

A vítima, de 28 anos, estava próximo a Praça Sete, no Centro da cidade, quando foi abordado por aproximadamente três pessoas. Ele acabou sendo ferido e os agressores fugiram. Um homem foi preso


postado em 14/09/2018 16:05 / atualizado em 14/09/2018 16:09

As agressões aconteceram na região da Praça Sete(foto: Jair Amaral/EM/D.A Press)
As agressões aconteceram na região da Praça Sete (foto: Jair Amaral/EM/D.A Press)

A Polícia Civil vai investigar os motivos que levaram um grupo de rapazes esfaquearem um homem  em um dos locais mais movimentados de Belo Horizonte. A vítima, de 28 anos, estava próximo a Praça Sete, no Centro da cidade, quando foi abordado por aproximadamente três pessoas. Ele acabou sendo ferido e os agressores fugiram. Um dos autores acabou identificado por meio de imagens das Câmeras do Olho Vivo e preso. Segundo a Polícia Militar (PM), ele já era conhecido por cometer diversos crimes. Buscas são feitas pelos outros dois suspeitos.

A tentativa de homicídio aconteceu no início da manhã desta sexta-feira. De acordo com a PM, a vítima passava pela Rua Carijós, na esquina com Rua São Paulo, quando foi atacado pelos criminosos. Ele levou, ao menos, três golpes, que provocaram ferimentos nas nádegas, tórax e pulmão. O homem foi até a sede da 4ª Companhia da PM e encaminhado para um hospital.

Por meio das câmeras do Olho Vivo, a PM conseguiu imagens das agressões e identificou um dos suspeitos, Fábio Júnior Martins Costa, de 18. De acordo com a corporação, ele tem várias passagens por tráfico de drogas, roubo. No boletim de ocorrência consta que ele é considerado um indivíduo 'de alta periculosidade'.

Buscas foram feitas no Centro da cidade e em bairros da Região Centro-Sul de Belo Horizonte à procura dos criminosos. Próximo ao local do crime, os policiais conseguiram visualizar Fábio. Ele tentou fugir da abordagem, mas acabou preso. Segundo a PM, ele confirmou que estava na confusão, mas negou as agressões. Disse, ainda, que o homem atacado foi reconhecido como uma pessoa que teria assediado uma mulher dias antes.

No hospital, a vítima visualizou imagens de Fábio e o reconheceu como um dos autores das agressões. Contou, ainda, que o grupo, antes de esfaqueá-lo, afirmaram que ele teria assediado uma mulher. O caso foi encaminhado para a Central de Flagrantes da Polícia Civil.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade