Publicidade

Estado de Minas

Após três anos, Copasa anuncia fim do rodízio de água em Montes Claros

Rodízio de água em Montes Claros foi adotado no final de 2015. Copasa atribui encerramento ao início da captação no sistema Pacuí


postado em 13/09/2018 11:54 / atualizado em 13/09/2018 13:02

Situação da Barragem do Rio Juramento em novembro de 2015, quando o rodízio teve início(foto: Luiz Ribeiro/EM/DA Press - 3/11/2015 )
Situação da Barragem do Rio Juramento em novembro de 2015, quando o rodízio teve início (foto: Luiz Ribeiro/EM/DA Press - 3/11/2015 )

A Copasa anunciou, na manhã desta quinta-feira, o fim do rodízio no abastecimento de água em Montes Claros, no Norte de Minas. A cidade convivia com a restrição desde 2015

Por meio de nota, a companhia informou que o fim do rodízio se deve ao início da operação do sistema Pacuí. Uma adutora de 56 quilômetros foi instalada no rio de mesmo nome, que fica em Coração de Jesus, para fornecer água para Montes Claros. 

Orçada em R$ 135 milhões, a adutora foi iniciada pela Copasa em setembro do ano passado, para amenizar o problema da falta de água do município agravado com a baixa redução do nível da barragem do Rio Juramento (Sistema Rio Verde Grande), responsável pelo abastecimento de 65% da cidade polo do Norte de Minas.

“A Companhia conta com o apoio da população para o uso consciente da água, evitando desperdícios, especialmente nos períodos de estiagem”, finalizou a Copasa. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade