Publicidade

Estado de Minas CASO SERENA

Dono de sítio em Caeté é indiciado por atirar em cadela

Investigação apontou que Aloísio Silveira Ataíde foi o responsável por atirar no animal ou deu ordens para que alguém o fizesse


postado em 07/09/2018 15:04 / atualizado em 07/09/2018 15:28

(foto: Divulgação/SGPAN Caeté)
(foto: Divulgação/SGPAN Caeté)

A Polícia Civil de Minas Gerais concluiu o inquérito sobre o caso da cadelinha Serena, que ficou gravemente ferida depois de ser baleada nos arredores de um sítio em Caeté, na Região Central de Minas Gerais. Aloísio Silveira Ataíde foi indiciado por posse ilegal de arma de fogo e maus tratos. De acordo com a investigação, não resta dúvidas quanto a autoria e materialidade dos crimes.

(foto: Divulgação/SGPAN Caeté)
(foto: Divulgação/SGPAN Caeté)
Os investigadores pontuaram que ou o investigado foi o executor do disparo, ou deu a ordem para que outros atirassem na cadela, já que o suspeito afirmou em depoimento que, entre vizinhos, existia uma espécie de acordo para atirar em animais que adentram nas propriedades.

Duas armas foram apreendidas no sítio de Aloísio, próximas a um dispensa onde ficavam guardadas ferramentas, sendo que apenas uma delas estava funcionando. Uma testemunha, identificada apenas como Geraldo, afirmou à polícia que o disparo saiu de dentro do sítio do suspeito e que viu a cadelinha sair sangrando e "apavorada".

Relembre o caso


A cadela Serena era vista constantemente circulando pela obra da estrada que liga Caeté a Barão de Cocais. De acordo com informações da Sociedade Galdina Protetora dos Animais e da Natureza de Caeté (SGPAN), na tarde do dia 24 de julho, algumas pessoas ouviram o choro do animal e, ao verificar, constataram os ferimentos. A médica veterinária de animais silvestres Paula Senra, que trabalha na obra, a socorreu e a levou para uma clínica particular em Caeté, onde ela passou por cirurgia e já se recupera.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade