Publicidade

Estado de Minas

Três pessoas são presas por comércio ilegal de combustível no Norte de Minas

Os suspeitos armazenavam diesel irregularmente em uma chácara e revendiam o produto por preço abaixo do mercado


postado em 31/08/2018 11:00 / atualizado em 31/08/2018 13:10

 Armazenamento irregular apresentava vazamentos que contaminaram o solo(foto: Polícia Rodoviária Federal / Divulgação)
Armazenamento irregular apresentava vazamentos que contaminaram o solo (foto: Polícia Rodoviária Federal / Divulgação)

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) desarticulou um esquema de comércio e armazenamento ilegal de combustível em uma chácara às margens da BR-365, na altura do município de Buritizeiro, na Região Norte de Minas. A ação ocorreu nessa quinta-feira. As prisões, ocorridas no final da tarde quinta-feira, coincidem com a descoberta de uma sofisticada quadrilha que se especializou no roubo de combustível da Refinaria Gabriel Passos (Regag), da Petrobras, em Betim, Região Metropolitana de Belo Horizonte, desarticulada na manhã de quinta-feira

Mas, por enquanto ainda não se sabe existe vinculação do grupo detido no Norte de Minas e o esquema descoberto em Betim. Segundo a polícia, foram apreendidos em Buritizeiro 700 litros de combustível. A apreensão ocorreu, ás margens da BR-365, km 180, em uma chácara, que usada para o armazenamento e a venda ilegal dos derivados de petróleo de origem ainda desconhecida.  O lugar fica cerca de 370 quilômetros distante de Betim.

Os proprietários do local compravam óleo diesel de veículos de empresas distribuidoras e o revendiam com preços abaixo do mercado. Além do comércio sem autorização, o combustível era armazenado de forma irregular, o que causava vazamentos e contaminação do solo.

O responsável pela chácara, de 59 anos, a esposa dele, de 57, e um caminhoneiro, de 42 anos que abastecia no momento da operação, foram presos e conduzidos à Polícia Civil de Pirapora, que dará continuidade às investigações. Ainda será averiguado a origem dos produtos e os responsáveis pelo transporte até o Buritizeiro. 

* Estagiário sob supervisão da subeditora Jociane Morais 





Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade