Publicidade

Estado de Minas

Quadrilha é desarticulada por furto e venda de gasolina da Petrobras, no Sul de Minas

A estimativa é que 40 mil litros de gasolina eram furtados por semana, segundo investigações. Criminosos "irrigavam" o combustível por meio de dutos na Regap, em Betim


postado em 30/08/2018 12:43 / atualizado em 31/08/2018 09:56

A operação, denominada Bandeira Suja, apontou que a organização criminosa furtava a gasolina por meio de dutos que foram estrategicamente instalados(foto: Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) / Divulgação)
A operação, denominada Bandeira Suja, apontou que a organização criminosa furtava a gasolina por meio de dutos que foram estrategicamente instalados (foto: Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) / Divulgação)

Onze pessoas foram presas suspeitas de furtar gasolina da Refinaria Gabriel Passos (Regap), em Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Uma operação foi deflagrada na manhã desta quinta-feira (30) e divulgada em coletiva de imprensa. A estimativa é que 40 mil litros de gasolina estavam sendo furtados por semana, segundo o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco). 

De acordo com o promotor, Luiz Felipe Sheib, responsável pelo caso, foram apreendidos veículos de luxo, caminhões utilizados no transporte do combustível furtado e uma aeronave, no valor de aproximadamente R$ 1 milhão.

As investigações começaram em março deste ano. A operação, denominada Bandeira Suja, apontou que a organização criminosa furtava a gasolina por meio de dutos que foram estrategicamente instalados. Segundo as autoridades, eles identificavam por onde passam esses dutos da refinaria, alugavam um imóvel perto e instalam válvulas diretamente nos dutos.

Após o furto, o combustível era armazenado em caminhões-tanque e transportado para o Sul de Minas Gerais, sendo vendido posteriormente por uma rede de postos nas cidades de São Lourenço, Pouso Alegre e Elói Mendes.

A operação, que contou com o trabalho do setor de inteligência do Ministério Público do Estado de Minas Gerais (MPMG), também teve a participação das polícias Civil e Militar de Minas Gerais e apoio dos Gaecos de São Paulo e da Bahia.

A estimativa é que 40 mil litros de gasolina estavam sendo furtados por semana(foto: Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) / Divulgação)
A estimativa é que 40 mil litros de gasolina estavam sendo furtados por semana (foto: Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) / Divulgação)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade