Publicidade

Estado de Minas

Bombeiros fazem pente fino em supermercados e lanchonetes de Minas

Operação Alerta Vermelho verifica se estabelecimentos comerciais estão em dia com o AVCB, documento que garante que a edificação tem segurança mínima contra incêndio e pânico


postado em 25/08/2018 09:27 / atualizado em 25/08/2018 18:55

Cinco equipes vão a campo em Uberaba(foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação)
Cinco equipes vão a campo em Uberaba (foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação)
Supermercados, padarias, lanchonetes e outros comércios de várias cidades de Minas Gerais pasasram por um pente fino neste sábado. Eles foram alvo da Operação Alerta Vermelho, feita pelos Bombeiros, para verificar quem está em dia com o Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB).

De acordo com a Lei Estadual nº 14.130/2001 e Decreto Estadual nº 46.595/2014, toda edificação destinada ao uso coletivo deve ser regularizada junto aos Bombeiros com o objetivo de garantir à população a segurança mínima contra incêndio e pânico. Como forma de certificar a segurança, foi criado o AVCB, documento emitido depois de se verificar as medidas de segurança instaladas em conformidade com o Processo de Segurança Contra Incêndio e Pânico (PSCIP).

Em Uberaba, no Triângulo Mineiro, cinco equipes foram a campo para fiscalizar 40 estabelecimentos. De acordo com os militares, nas últimas operações na cidade, pelo menos 79% dos estabelecimentos não tinham o AVCB ou havia irregularidades, como a obstrução de saídas de emergências, extintores vencidos e hidrantes trancados a cadeado. " Importante frisar que, 71% dos incêndios atendidos pelo Corpo de Bombeiros, ano passado, ocorreram em locais que não tinham o AVCB, informa a corporação.

Na Zona da Mata, a operação ficou a cargo do 4º Batalhão. Dezenove militares vistoriam os supermercados de Juiz de Fora. A ação ocorre também nas cidades de Ubá, Muriaé, Leopoldina, Viçosa e em outras regiões do estado.

No fim da tarde, o Corpo de Bombeiros divulgou o balanço da operação. Em todo o estado, 2 mil edificações foram vistoriadas, 600 delas em Belo Horizonte e cidades próximas. "As falhas constatadas foram comunicadas aos responsáveis que receberam as devidas orientações para providenciar a regularização. Excelente oportunidade para que os proprietários estejam em dia com as normas, zelando pela segurança de funcionários e clientes", informou a corporação, por meio de nota.

 

Ao todo, 800 militares em 285 equipes participaram da ação. No ano passado, 12 mil estabelecimentos foram vistoriados durante cinco edições da operação.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade