Publicidade

Estado de Minas

Operação policial em Matozinhos prende 18 adultos e um menor

Operação In Memoriam foi batizada em homenagem a um agente penitenciário assassinado na cidade em abril. Homem preso pelo crime é apontado como chefe de organização criminosa que atuava em Matozinhos


postado em 22/08/2018 11:36 / atualizado em 22/08/2018 14:21

Operação foi desencadeada no início da manhã desta quarta-feira em Matozinhos(foto: Polícia Civil/Divulgação)
Operação foi desencadeada no início da manhã desta quarta-feira em Matozinhos (foto: Polícia Civil/Divulgação)

Pelo menos 18 pessoas foram presas e um adolescente apreendido durante a Operação In Memoriam, desencadeada pela Polícia Civil nesta quarta-feira em Matozinhos, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Os alvos da ação eram suspeitos de integrar uma organização criminosa que atuava sob o comando de um homem de Ribeirão das Neves que já estava preso. A esposa dele, segundo a polícia, levava uma vida de luxo no Bairro Buritis, Região Oeste de BH, e também foi localizada hoje. 

De acordo com a Polícia Civil, o nome da operação faz referência à morte do agente penitenciário Wagner Eduardo de Castro Pereira, vítima de latrocínio em Matozinhos em 17 de abril de 2018. As investigações do crime levaram à prisão de Paulo Emílio Gomes de Souza, o “Rabugento”, apontado como um dos chefes do tráfico no Aglomerado Braúnas, em Ribeirão das Neves, e líder do grupo de Matozinhos. 

A Delegacia de Polícia Civil da cidade investigava a organização criminosa, que atuava no Bairro Vista Alegre, desde dezembro de 2016. Segundo o delegado Leonardo Estevam, o local era de intensa criminalidade, inflada pelo tráfico que também levava à prática de outros crimes, como furto, roubo e homicídios. A organização contava com 25 pessoas, entre maiores e menores de idade, que moravam em Matozinhos, mas eram chefiados por membros de grupos criminosos do Aglomerado Braúnas. Segundo as investigações, Rabugento fornecia armamentos e drogas ao grupo de Matozinhos. 

Alguns dos materiais apreendidos na operação(foto: Polícia Civil/Divulgação)
Alguns dos materiais apreendidos na operação (foto: Polícia Civil/Divulgação)
Nesta quarta-feira, 82 policiais saíram às ruas da cidade com o apoio da equipe do canil e uma aeronave para cumprir 19 mandados de prisão (um contra Rabugento), um de busca e apreensão contra um adolescente e outros 18 de busca e apreensão domiciliar. 

Durante as buscas nas casas os policiais encontraram coletes à prova de balas, revólver, munições, dinheiro, drogas, dois punhais e um canivete, uma espingarda de chumbinho e diversos bens adquiridos com dinheiro do tráfico, segundo a Polícia Civil, entre eles TVs, joias, eletrodomésticos, videogame e até um drone, além de documentos e dois veículos. 

Ainda de acordo com a Polícia Civil, também foi presa na ação Rafaela Gomes da Silva, esposa do Rabugento. Ela foi encontrada em um apartamento no Bairro Buritis, onde levava uma vida confortável com o dinheiro obtido do crime. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade