Publicidade

Estado de Minas

Trincheira no Complexo da Lagoinha terá alternância de pistas durante obras

Vigas foram danificadas por carreta. Sudecap informou que haverá interdição e liberação total em diferentes horários durante o andamento dos trabalhos


postado em 21/08/2018 10:43 / atualizado em 21/08/2018 11:04

No início da manhã, apenas uma faixa estava interditada à esquerda da trincheira(foto: Paulo Filgueiras/EM/DA Press)
No início da manhã, apenas uma faixa estava interditada à esquerda da trincheira (foto: Paulo Filgueiras/EM/DA Press)
Motoristas que passam nesta manhã pela trincheira entre o Túnel da Lagoinha e o Viaduto Leste, no Complexo da Lagoinha, encontram trânsito intenso, mas fluindo. Segundo a BHTrans, no pico da manhã apenas uma faixa estava interditada. A partir das 9h, por conta do avanço das obras, duas faixas da esquerda foram fechadas. Durante o reparo das vigas danificadas por uma carreta no domingo, haverá alternância no fluxo das pistas.

Por meio de nota enviada nesta terça ao em.com.br, a Superintendência de Desenvolvimento da Capital (Sudecap) informou que das 7h às 9h as quatro faixas ficarão liberadas para fluir o tráfego de veículos. Depois desse horário, duas faixas voltam a ficar fechadas para intervenções nas vigas danificadas. Às noite, os operários trabalham no recapeamento da pista. “A parte de cima da trincheira- sentido Avenida Pedro II – Floresta – continuará interditada durante os trabalhos. A previsão de execução das obras é de uma semana”, esclarece.



A trincheira foi danificada por uma carreta com carga excedente na noite de domingo. Segundo a Terraplenagem Modelo, empresa dona da carreta e da retroescavadeira que atingiu as vigas da trincheira, houve um erro na acomodação da máquina, que seria levada do Bairro Santa Cruz, Nordeste da capital, a uma obra no Bairro Santo Agostinho, Centro-Sul de BH. O braço da escavadeira não foi colocado em altura inferior a 4,5 metros e o resultado foi uma pancada que danificou em maior ou menor grau pelo menos 15 das 20 vigas da trincheira entre o túnel e o Viaduto Oeste, nesse sentido.

O superintendente da Sudecap, Henrique Castilho, informou à reportagem nessa segunda-feira que pelo menos oito vigas de concreto terão que ser reparadas, além das quatro de metal que são usadas com caráter de sinalização. Segundo Castilho, porém, não há risco de desabamento da estrutura, e por isso pistas sob as vigas foram liberadas parcialmente no fim da manhã de ontem. Porém, a parte superior, que consiste em uma alça que liga a Avenida Pedro II às avenidas Antônio Carlos e Cristiano Machado, vai continuar fechada devido à trepidação que pode ocasionar o desprendimento de pedaços de concreto sobre os carros.

“As pistas superiores só serão liberadas depois da recuperação. O caminhão esbarrou nas vigas e trincou o concreto apenas na parte de baixo. Não afetou estrutura e nem ferragem”, afirmou Castilho, que estima em cerca de quatro dias o tempo necessário para liberação total do tráfego na estrutura.

Motoristas devem ficar atentos à sinalização no Complexo da Lagoinha(foto: Paulo Filgueiras/EM/DA Press)
Motoristas devem ficar atentos à sinalização no Complexo da Lagoinha (foto: Paulo Filgueiras/EM/DA Press)


Segundo a BHTrans, a maior parte do fluxo do Complexo da Lagoinha segue em direção ao Viaduto Leste. Conforme seja necessário para o andamento das obras, a interdição na trincheira pode mudar de posição, principalmente à noite, quando o fluxo é menor. Os motoristas devem ficar atentos à sinalização no local. 

Ver galeria . 27 Fotos Carreta que transportava retroescavadeira bate em vigas de trincheira do Complexo da Lagoinha, região central de BH. Altura máxima permitida é de 4,5 metroBHTrans/Divulgação
Carreta que transportava retroescavadeira bate em vigas de trincheira do Complexo da Lagoinha, região central de BH. Altura máxima permitida é de 4,5 metro (foto: BHTrans/Divulgação )

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade