Publicidade

Estado de Minas

'Parecia um terremoto', diz moradora sobre explosão na Usiminas de Ipatinga

A explosão aconteceu por volta das 12h40. O incidente aconteceu no gasômetro da empresa. Funcionários foram levados para o hospital. Nenhuma morte foi registrada


postado em 10/08/2018 14:36 / atualizado em 10/08/2018 21:50

Fumaça foi vista na Usina pouco depois da explosão(foto: REprodução/Redes sociais)
Fumaça foi vista na Usina pouco depois da explosão (foto: REprodução/Redes sociais)

Relatos sobre a explosão na usina da Usiminas em Ipatinga, na Região do Vale do Aço, impressionam. Moradores da cidade contam que houve um estrondo forte e que a terra tremeu no início da tarde desta sexta-feira. “Era como se mandassem uma bomba. Deu para sentir a explosão. Parecia um terremoto”, explicou Amanda Rodrigues Silva, de 31 anos, funcionária de uma empresa de contabilidade da cidade.

Ver galeria . 9 Fotos Reprodução / redes sociais
(foto: Reprodução / redes sociais )


A explosão aconteceu por volta das 12h40. De acordo com a Usiminas, houve uma explosão no gasômetro da Usina. A empresa foi evacuada rapidamente. O Corpo de Bombeiros informou que os brigadistas encaminharam algumas pessoas para o hospital. Ao todo, 34 pessoas ficaram feridas. O estado de saúde delas não foi informado.


A funcionária da empresa de contabilidade informou que estava no horário do almoço quando houve a explosão. “A gente estava próximo a portaria do Bom Retiro, onde está sendo evacuado. Deu uma explosão muito forte. A gente o não achou que era tão grave. Mas, começou uma movimentação muito grande de ambulância e a Polícia Militar”, disse.


Além do medo com a explosão, Amanda também estava apreensiva por notícias de familiares e conhecidos que trabalham na Usiminas. “Graças a Deus saíram. Lá foi evacuado. No hospital, tenho uma amiga que falou que está igual cena de filme, com muitos feridos”, contou.


O estudante Gabriel Coelho Duarte, de 19 anos, morador do Bairro Cariru, informou que houve correria no momento da explosão. “Meu bairro todo tremeu. Estava no cursinho quando senti uma vibração. Quando olhei para cima, vi as paredes vibrando e ouvi uma explosão. Parecia que o teto estava desabando. Todo mundo começou a gritar e saiu correndo”, explicou.

 

O cursinho funciona no segundo andar de um prédio. Segundo o estudante, as pessoas desceram correndo para a rua. Ele seguiu para a casa dele, que fica no mesmo bairro, quando chegou ouviu mais relatos sobre a explosão. “Meus pais ligaram falando que o prédio onde eu moro também tremeu. Disseram que na hora da explosão várias pessoas saíram para a rua para ver o que era”, afirmou. “Como a Usiminas é bem próximo daqui, deu para ver fumaça saindo de lá”, comentou.


O estudante afirma, ainda, que surgiram boatos nas redes sociais com informações dizendo para evacuar o bairro. Mas, que nenhum representante da empresa ou da Polícia Militar (PM) passou pelo local. Por volta das 13h30, o trânsito no Centro da cidade estava congestionado, devido o número de pessoas. As corridas por aplicativos também estavam com preço bem acima do normal. Devido a explosão, vidraças de um supermercado acabaram quebrando.



Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade