Publicidade

Estado de Minas

Igam volta a divulgar informações de radar meteorológico

Nessa segunda-feira, Defesa Civil de Belo Horizonte não conseguiu emitir alerta do temporal de granizo por falta de acesso aos dados


postado em 07/08/2018 17:38 / atualizado em 07/08/2018 18:46

Um importante sistema que pode ajudar a diminuir os prejuízos, e até mesmo salvar vidas durante os temporais voltou a funcionar ainda nesta terça-feira. O serviço de previsão meteorológica do Instituto Mineiro de Gestão das Águas (Igam) foi transferido para um hotsite criado para disponibilizar as informações do órgão durante o período das eleições. Nessa segunda-feira, Defesa Civil de Belo Horizonte não conseguiu emitir um alerta do temporal de granizo por falta de acesso aos dados.

Por meio de nota, o Instituto Mineiro de Gestão das Águas (Igam) informou que “está em processo de adequação dos serviços de previsão meteorológica em seu site institucional para adaptação às vedações eleitorais”. Prometeu que até esta terça-feira, as imagens do radar meteorológico e a área para publicação de avisos e comunicados estarão disponíveis no hotsite criado para disponibilizar os serviços Igam durante este período.

Mais cedo, a  Defesa Civil de Belo Horizonte divulgou uma nota explicando o motivo de não ter emitido um alerta sobre o temporal com granizo que atingiu a capital na noite de segunda-feira, provocando estragos. “A Defesa Civil de Belo Horizonte está sem acesso às imagens do Radar Meteorológico devido a ajustes que estão sendo realizados no site do IGAM (Instituto Mineiro de Gestão das Águas)”, disse o órgão. “Considerando que estamos fora do período chuvoso e que o episódio de ontem foi considerado raro, de rápida formação e curta duração, não foi possível emitir um alerta especifico para ocorrência de granizo em Belo Horizonte”, finalizou a Defesa Civil da capital.

O temporal



Moradores de Belo Horizonte, principalmente de bairros da região da Pampulha e Noroeste, tiveram prejuízos após o forte temporal da noite de segunda-feira na capital. Na manhã desta terça, árvores continuavam caídas nas ruas. Telhados foram arrancados, carros danificados e casas ficaram sem energia elétrica.

Um fenômeno atípico ocorreu na noite de segunda-feira em parte do estado, principalmente na capital e Região Metropolitana de Belo Horizonte, além de cidades da Zona da Mata e Leste de Minas. Ao encontrar com a massa quente, a frente fria que chegou no estado resultou em chuva de granizo de grande volume. “Para o mês de agosto, é um fenômeno atípico. Precipitações com pedras de gelo como as que foram vistas em BH, Contagem, Betim, Nova Lima, entre outros municípios, ocorrem em outubro e normalmente no período da tarde. Foi algo bem raro, que aponta para as mudanças climáticas”, destacou o meteorologista Ruibran dos Reis, do ClimaTempo.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade