Publicidade

Estado de Minas

Chuva forte atinge BH com queda de granizo em várias partes da cidade

Temporal foi provocado pelo encontro de uma massa de ar quente com uma frente fria que chegou ao estado


postado em 06/08/2018 21:08 / atualizado em 07/08/2018 08:20

Um fenômeno atípico ocorreu na noite desta segunda-feira em parte do estado, principalmente na capital e Região Metropolitana de Belo Horizonte, além de cidades da Zona da Mata e Leste de Minas. Ao encontrar com a massa quente, a frente fria que chegou no estado resultou em chuva de granizo de grande volume.

“Para o mês de agosto, é um fenômeno atípico. Precipitações com pedras de gelo como as que foram vistas em BH, Contagem, Betim, Nova Lima, entre outros municípios, ocorrem em outubro e normalmente no período da tarde. Foi algo bem raro, que aponta para as mudanças climáticas”, destacou o meteorologista Ruibran dos Reis, do ClimaTempo.

Na capital, as regiões mais atingidas pela queda de granizo foram o Barreiro, Leste, Pampulha, Nordeste e Noroeste. No Bairro Sagrada Família, Leste de BH, a enxurrada nas descidas fortes pareciam rios de gelos. No Estádio Independência, a partida de futebol teve que ser interrompida por 25 minutos devido à queda de granizo e posterior falta de energia. Até o fechamento da edição, nem Coordenadoria de Defesa Civil de Belo Horizonte nem o Corpo de Bombeiros tinham um balanço dos danos. Mas nas redes sociais havia relatos de quebra de vidros de casas e de automóveis e buracos em toldos.

A servidora pública Brenda Prado, de 37 anos, moradora do Sagrada Família, contou que foram momentos de tensão. “Primeiro foi uns 10 minutos de chuva forte e, na sequência, uns dois minutos de queda de granizo. As pedras que caíam sobre as coberturas galvanizadas dos carros na garagem faziam um barulho forte. Quando passou, o piso do estacionamento estava todo branco, coberto de granizo”, disse Brenda.

Ver galeria . 18 Fotos Bairro BandeirantesEvelyn Pechir
Bairro Bandeirantes (foto: Evelyn Pechir )
 
Ainda em BH, choveu forte com granizo no Castelo e São Francisco, na Pampulha, no Caiçara, Noroeste, Bairro da Graça, Nordeste, entre outros. De acordo com a Cemig, houve chamados de queda de energia em várias partes de Belo Horizonte, por quedas de árvores e transformadores que estouraram. Mas a região mais afetada na cidade foi a Pampulha. Também ficaram no escuro moradores de Betim, Brumadinho, Contagem, Sabará e Nova Lima, na Grande BH.

 

Em Contagem, no Bairro Ressaca, a situação não foi diferente, segundo relata a fotógrafa Giselle Reis Assis, de 24. “Às 20h57 começou a pancada de chuva e logo depois o granizo. Minha família e eu nos abrigamos em um cômodo da sala e o barulho das pedras no telhado era bem forte. Duas janelas daqui de casa, que não tinham grades, tiveram vidros quebrados, na cozinha e na área de serviço”.

De acordo com a Defesa Civil de BH, choveu nas seguintes regiões: Barreiro (12mm), Centro-Sul (11,4mm), Leste (12,6mm), Noroeste (10,4mmm), Pampulha (20mm), Oeste (10,8mm), Norte (1,2mm). Não houve registro de chuva em Venda Nova. A média histórica para o mês é de 14,8mm. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade