Publicidade

Estado de Minas

PF já apreendeu mais de 23 quilos de drogas no Aeroporto de Confins em 2018

Cinco pessoas foram presas, a última delas na tarde de ontem. Uma mulher foi detida quando tentava embarcar no terminal com destino a Joanesburgo, na África do Sul, com cinco quilos de pasta-base de coca


postado em 04/08/2018 06:00 / atualizado em 04/08/2018 08:00

Nessa sexta-feira, uma mulher foi presa com cinco quilos de pasta base de cocaína no terminal(foto: Polícia Federal / Divulgação)
Nessa sexta-feira, uma mulher foi presa com cinco quilos de pasta base de cocaína no terminal (foto: Polícia Federal / Divulgação)

O aeroporto internacional de Confins, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, está na rota do tráfico internacional de drogas. Somente neste ano, pelo menos quatro ações que terminaram na apreensão de 23 quilos de drogas, entre skunk, ecstasy e pasta-base de cocaína. Cinco pessoas foram presas, a última delas na tarde de ontem. Uma mulher foi detida quando tentava embarcar no terminal com destino a Joanesburgo, na África do Sul, com cinco quilos de pasta-base de coca.

Durante a fiscalização contra o tráfico, os agentes desconfiaram da mulher, que não teve o nome divulgado. Buscas pessoais foram feitas e na mala da suspeita foi encontrada a pasta de cocaína. A passageira, de 42 anos, natural de Londrina, informou que é moradora de São Paulo. Afirmou, ainda, que recebeu o entorpecente de um homem, mas não revelou a identidade dele. Junto com a droga, ele a entregou as passagens aéreas e US$ 400 em dinheiro.

A mulher será encaminhada ao Complexo Penitenciário Feminino Estevão Pinto, localizado no Bairro Horto, na Região Leste de Belo Horizonte, onde vai permanecer à disposição da Justiça. Caso seja condenada, poderá pegar 15 anos de reclusão.

Em junho, outra ação da PF terminou na prisão de um homem de 25 anos. Ele foi detido em flagrante no dia 23, com aproximadamente cinco quilos de pasta-base de cocaína na mala. O jovem desembarcou na capital mineira para conexão rumo a Porto Velho, com destino final a Belém. De acordo com a corporação, as drogas foram encontradas com auxílio de cães farejados em um fundo falso na mala durante fiscalização de rotina. Ele foi preso e conduzido para a Penitenciária Nelson Hungria, em Contagem.

No início de junho, dois portugueses também foram presos depois de chegar de Lisboa com três quilos de ecstasy. A droga estava escondida no fundo falso da bagagem de um dos passageiros, de 36 anos. Depois da apreensão, a polícia começou uma investigação no Centro de Belo Horizonte, onde o estrangeiro pretendia se hospedar, para encontrar os outros criminosos. Eles descobriram que o receptador da droga seria outro português, de 37 anos, que já tinha passagens pela polícia no país europeu por tráfico internacional de drogas.

Em fevereiro, um homem foi preso no aeroporto com 10 quilos de substância semelhante a skunk, droga mais potente que a maconha. De acordo com a PF, durante fiscalização no terminal os agentes chegaram até o passageiro, de 23 anos. Ele é natural de Manaus e havia embarcado em um voo em Porto Velho. O rapaz seguia com destino a João Pessoa, com escala em Confins, onde acabou descoberto. Durante as buscas, foram encontrados os 10 quilos do entorpecente que estavam embalados em um saco plástico azul. A droga estava escondida em um travesseiro que estava enrolado em lençóis. Todo o material era transportado dentro de uma mala.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade