Publicidade

Estado de Minas

Dono de restaurante e funcionário são detidos depois de provocar incêndio em canavial

Ocorrência foi na zona rural de Uberaba, no Triângulo Mineiro. Funcionário descartou lixo em área natural e colocou fogo, dando início ao incêndio que devastou mais de 10 hectares de vegetação


postado em 18/07/2018 21:50

Fogo em descarte ilegal de lixo causou incêndio de grandes proporções em canavial (foto: PMMG/Divulgação)
Fogo em descarte ilegal de lixo causou incêndio de grandes proporções em canavial (foto: PMMG/Divulgação)
Um dono de um restaurante e seu funcionário foram detidos na tarde desta quarta-feira, por Policiais Militares de Meio Ambiente, por iniciarem incêndio num espaço de mata e canavial na zona rural de Uberaba, no Triângulo Mineiro. Eles foram levados para a delegacia local, pelo descarte de lixo de forma irregular em área natural, além do fogo que se alastrou e destruiu mais de 10 hectares de vegetação.

De acordo com informações do Corpo de Bombeiros de Uberaba, a ocorrência foi na altura do Km 136 da BR-050, próximo ao posto de combustível Tijuco. Os militares foram chamados para averiguar uma denúncia de que o dono do restaurante havia colocado fogo em resíduos que jogou em área natural, próxima ao canavial.

O dono do restaurante informou que seu funcionário não tinha intenção de queimar a vegetação vizinha ao local em que jogou o lixo e colocou fogo. Porém, as chamas fugiram ao controle e brigadistas das usinas Delta e Tijuco foram chamados para conter o incêndio.

Por ter contrariado o artigo 41 da Lei 9.605/98 (lei dos crimes ambientais), o homem e seu funcionário foram detidos. Um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) foi confeccionado em que os dois foram citados como autores de incêndio criminoso.

Também foi emitido auto de infração totalizando 1.925 Ufemgs (Unidade Fiscal do Estado de Minas Gerais), equivalente a mais de R$ 6 mil de multa para o funcionário que provocou o incêndio.

O fogo queimou uma área de aproximadamente 11 hectares de cana-de-açúcar. O incêndio só não tomou maiores proporções, devido às ações dos brigadistas, que combateram as chamas, com apoio de quatro caminhões pipas.

O Corpo de Bombeiros Militar orienta que as pessoas devem descartar resíduos de forma adequada e jamais atear fogo. Principalmente nas atuais características climáticas, é grande o risco de incêndios.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade