Publicidade

Estado de Minas

Erro em três radares do Anel Rodoviário cancela multas por excesso de velocidade

Penalidades aplicadas por três equipamentos que iniciaram operação em 27 de abril foram canceladas e motoristas que já pagaram as multas podem solicitar a devolução do dinheiro


postado em 10/07/2018 12:40 / atualizado em 10/07/2018 16:24

Um dos equipamentos que teve as multas canceladas foi o radar posicionado entre a saída para São Paulo e o viaduto da Avenida Amazonas(foto: Paulo Filgueiras/EM/D.A PRESS)
Um dos equipamentos que teve as multas canceladas foi o radar posicionado entre a saída para São Paulo e o viaduto da Avenida Amazonas (foto: Paulo Filgueiras/EM/D.A PRESS)
Motoristas que têm o costume de transitar pelo Anel Rodoviário de Belo Horizonte devem ficar atentos para o cancelamento de multas aplicadas por erros em três radares no sentido Rio de Janeiro inaugurados recentemente na via mais movimentada de BH, por onde passam cerca de 160 mil veículos todos os dias.

A Via 040, concessionária responsável pelo trecho do Anel entre os bairros Olhos D'água (Região do Barreiro) e Califórnia (Região Noroeste), informou que há divergência entre a velocidade efetivamente aferida no equipamento e a sinalização presente nos radares dos Kms 534 (entre a Avenida Delta e o viaduto da Via Expressa), 537,1 (Entre a saída para São Paulo e o viaduto da Avenida Amazonas) e 540,5 (próximo à subestação da Cemig, no Bairro Bonsucesso).

A medida tomada pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), que é a autoridade policial responsável via convênio para chancelar as infrações e gerar as multas para os condutores, informou que todas as multas serão canceladas independente de defesa ou recurso. Aqueles que já pagaram a penalidade poderão solicitar o reembolso no site da PRF. Para realizar o pedido é preciso baixar o formulário restituição de valores. Após o preenchimento, o documento deve ser entregue na sede da Superintendência Regional da PRF em Minas Gerais ou em qualquer posto da PRF. Também é possível enviá-lo via correios para a sede.


O principal problema que gerou as infrações foi o fato de dois dos três radares estarem com placa informando sobre limite de 80 Km/h, mas aplicação de apenas 70 Km/h, o que induziu condutores a trafegarem acima do que realmente era o máximo para não serem multados. Esses dois radares em que isso aconteceu estão nos Kms 534 (entre a Avenida Delta e o viaduto da Via Expressa) e 540,5 (próximo à subestação da Cemig, no Bairro Bonsucesso). No outro equipamento, do Km 537,1 (Entre a saída para São Paulo e o viaduto da Avenida Amazonas), aconteceu o contrário. O radar estava aferido para 80 Km/h e a placa indicava 70 Km/h.

Todos esses três fiscais eletrônicos fazem parte de um lote de 10 equipamentos instalados pela Via 040 no Anel, todos no modelo pardal, que começaram a multar em 27 de abril. A Via 040 informou que as sinalizações já foram substituídas de forma a ficarem compatíveis com a aferição dos radares e vai decidir se haverá alguma mudança de limite de velocidade no sentido Rio, onde há variações entre 70 Km/h e 80 Km/h de velocidades máximas permitidas.


Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade