Publicidade

Estado de Minas

Três pessoas são detidas suspeitas de envolvimento em tiroteio em porta de boate na Pampulha

Caso ocorreu na saída de uma casa de shows na Pampulha na madrugada desta segunda-feira. Seis pessoas ficaram feridas


postado em 02/07/2018 17:08 / atualizado em 02/07/2018 17:19


Um adolescente de 16 anos foi apreendido e dois adultos, de 26 e 27, presos suspeitos de ligação com o tiroteio na porta da boate Jolie!, no Bairro Itapoã, Região da Pampulha, na madrugada desta segunda-feira. Os três teriam voltado ao local onde sete pessoas foram baleadas. Uma delas, o autor dos disparos,Pedro Henrique Vítor Silva, de 20, morreu ao dar entrada no Pronto-Socorro Risoleta Neves, em Venda Nova. Outras duas tiveram alta e quatro ainda estão hospitalizadas. Entre elas está o segurança da casa noturna, que teria levado oito tiros e se encontra em estado grave.

Segundo informações repassadas pela Polícia Militar (PM) na tarde desta segunda-feira, os três foram detidos quando voltaram à boate para tentar recuperar uma moto que teria ficado no local e usada para levar Pedro Henrique à porta da boate. Os dois adultos, conforme a corporação, têm passagens por furto, roubo e lesão corporal. Já o adolescente já foi detido por tráfico de drogas.

Conforme o capitão Antônio Hot, do Batalhão Rotam, Pedro Henrique foi retirado da casa noturna depois de uma briga. "Ele prometeu voltar para se vingar. Foi até sua casa, na Cabana do Pai Tomás (Região Oeste), buscou uma arma e chegou atirando. O alvo era o segurança particular da boate, mas havia várias pessoas nas proximidades e elas foram atingidas", relata. A PM investiga se mais pessoas participaram da briga.

O agressor estava com uma pistola 380 milímetros e atirou várias vezes, acertando seis pessoas. Uma delas é um policial militar também da Rotam que, segundo o capitão Hot, estava de folga. O militar já teria deixado o estabelecimento, quando foi surpreendido pelo tiroteio. Ele revidou e também levou dois tiros. O motivo da briga no interior da boate ainda é investigado. Pedro Henrique também tinha passagem na polícia por tráfico de drogas.

A PM também informou que no local foram encontradas cápsulas de munição diferentes das que foram usadas nas armas apreendidas. Assim, eles apuram a participação de outras pessoas no tiroteio.
Ver galeria . 6 Fotos Tiroteio na porta de uma boate no Bairro Itapoã, na Região da Pampulha, deixou seis feridos e um morto na madrugada desta segunda-feiraPaulo Filgueiras/EM/DA Press
Tiroteio na porta de uma boate no Bairro Itapoã, na Região da Pampulha, deixou seis feridos e um morto na madrugada desta segunda-feira (foto: Paulo Filgueiras/EM/DA Press )

O adolescente informou à polícia que, durante a troca de tiros, estava próximo ao viaduto da Avenida Pedro I, esperando por Pedro Henrique. "Ele disse que voltou para casa de ônibus e hoje (segunda) pela manhã foi buscado por dois homens para pegar a moto. Investigamos se eles tiveram participação no tiroteio. Uma testemunha diz que, nesse momento, havia no local um Passat preto conduzido por uma pessoa armada", relata o capitão. Não se sabe ainda se o adolescente ou os dois homens presos nesta manhã estavam nesse carro.

Por meio de nota, a assessoria de imprensa da Jolie! confirmou que o homem disparou contra o segurança na porta da boate e fugiu em direção à Avenida Pedro I, e que o cabo da PM que estava saindo do estabelecimento atirou no homem e também foi baleado. “O estabelecimento disponibilizou imagens do circuito de segurança da boate que narram o fato tal qual citado nesta e os colocou à disposição das investigações da polícia”, explica a Jolie!. Um dos vídeos foi passado à imprensa. A boate também informou à reportagem que tem alvará de funcionamento, concedido no ano passado e válido até 2022.

Segundo a assessoria de imprensa do Risoleta, quatro pessoas foram encaminhados ao bloco cirúrgico. A PM disse que duas estão em estado grave.

Veja a nota da Jolie! sobre o caso:

"A boate Jolie!, clube inaugurado no final de 2017 nas imediações da Pampulha, vem por meio desta esclarecer e se posicionar a respeito do ocorrido nesta madrugada - 2 de julho de 2018 -, quando, às 4 horas e 20 minutos da manhã, um homem disparou contra o segurança na porta da boate. Vindo da avenida Pedro I, o meliante não pôde ser identificado por ter colocado sobre a cabeça um capuz preto; correndo, atirou no funcionário da casa e seguiu em disparada, descendo a avenida de onde veio. Imediatamente, um Cabo da Polícia Militar que estava saindo da Jolie!, reagiu acertando o atirador na via e também sendo atingido.

O bandido morreu na hora, enquanto o Cabo e outras cinco pessoas, incluindo o segurança que recebeu o primeiro disparo do meliante, encontram-se no hospital Risoleta Neves e, até o último instante em que a boate obteve informações a respeito, sem vítimas fatais; todos os casos aspiram cuidados, porém estão estáveis.

O estabelecimento disponibilizou imagens do circuito de segurança da boate que narram o fato tal qual citado nesta e os colocou à disposição das investigações da polícia. A motivação do crime ainda não foi identificada, mas a casa encontra-se absolutamente à disposição para quaisquer esclarecimentos que se fizerem necessários, bem como está prestando a devida assistência às vítimas do ocorrido."

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade