Publicidade

Estado de Minas

Sufoco é mantido com adiamento de acesso da Antônio Carlos ao Viaduto Leste

Expectativa era que liberação do trânsito em local fechado há mais de dois meses ocorresse ontem, mas problemas na sinalização adiaram por mais alguns dias o transtorno


postado em 26/06/2018 06:00 / atualizado em 26/06/2018 08:12

Fechamento da alça que liga Antônio Carlos ao Viaduto Leste já dura mais de dois meses e contribui para gargalo no trânsito da região(foto: Edésio Ferreira/EM/D.A PRESS)
Fechamento da alça que liga Antônio Carlos ao Viaduto Leste já dura mais de dois meses e contribui para gargalo no trânsito da região (foto: Edésio Ferreira/EM/D.A PRESS)
Aguardada com ansiedade por motoristas para desafogar a chegada ao Centro de Belo Horizonte pela Avenida Antônio Carlos, a liberação da alça de acesso ao Viaduto Leste, no Complexo da Lagoinha, fechada há dois meses, não ocorreu ontem, como havia sido anunciado. Com isso o gargalo no acesso à área Central persiste há mais de 60 dias. De acordo com a BHTrans, o motivo de o caminho que leva motoristas à região da Praça da Estação continuar fechado é um problema detectado na sinalização necessária para reabertura, além da pintura do asfalto, que não foi concluída a tempo. A previsão é de que o acesso seja liberado ainda esta semana, mas nova data não foi informada. Enquanto isso, condutores seguem precisando dar uma volta para sair da Antônio Carlos e chegar à Avenida do Contorno sentido Avenida dos Andradas.


No acesso ao viaduto, o bloqueio de cones continua montado pela BHTrans, o que contribui para a extensão da fila na Avenida Antônio Carlos, especialmente no horário de pico da manhã. Ontem a equipe do Estado de Minas encontrou operários ajustando detalhes na pista que parte da avenida rumo ao elevado, e por isso uma barreira de peças de concreto também está mantida. Já é possível observar que os motoristas que chegam pela Antônio Carlos terão em cima do elevado duas pistas à disposição, e a circulação será separada daqueles carros que chegam ao viaduto pela Cristiano Machado. Antes da inauguração das duas novas alças do Viaduto Leste, todos que entravam nas pistas, independentemente de qual avenida chegavam, caíam nas mesmas pistas, criando um gargalo na região.


Apesar da liberação das novas alças, resta uma série de pendências para ajustar a nova oferta à lógica pretendida pela BHTrans. A principal é a viabilização do caminho exclusivo dos ônibus que saem da Cristiano Machado e chegam ao Centro pelo Viaduto Leste. As obras seguem para garantir esse acesso por vias exclusivas, justamente com a construção da pista da saída do túnel que será conectada na parte nova do viaduto. Além disso restam ajustes da mudança da mureta que hoje divide o fluxo de saída e chegada ao Centro pelo antigo Viaduto Leste. Nesse caso, o objetivo é aumentar o número de pistas para quem deixa a área central pela Avenida do Contorno rumo tanto à Cristiano Machado quanto à Antônio Carlos. Para isso, a antiga mureta foi removida e outra está sendo construída no local.

Operários trabalhavam ontem em ajustes na alça fechada para quem chega ao Centro pela Antônio Carlos e quer acessar a Praça da Estação(foto: Edésio Ferreira/EM/D.A PRESS)
Operários trabalhavam ontem em ajustes na alça fechada para quem chega ao Centro pela Antônio Carlos e quer acessar a Praça da Estação (foto: Edésio Ferreira/EM/D.A PRESS)

BENEFÍCIOS De acordo com a Superintendência de Desenvolvimento da Capital (Sudecap), a previsão para a conclusão de todas as intervenções necessárias é a segunda quinzena de julho. O valor investido é de aproximadamente R$ 61,6 milhões, com recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) da Mobilidade. Os benefícios previstos com a obra são o aumento na velocidade de operação do trânsito e a melhoria no fluxo. Após a liberação das pistas novas, em 13 de abril, as intervenções se concentram na parte antiga do mesmo viaduto. Ainda estão sendo feitas readequações geométricas, implantação de novas sinalizações pela BHTrans e iluminação, conforme a Sudecap.


Quando todas as intervenções estiverem concluídas, o novo Viaduto Leste permitirá os seguintes movimentos: chegada de ônibus da Avenida Cristiano Machado por via exclusiva ao Centro de BH pela Rua São Paulo, acesso de carros da Cristiano Machado ao Hipercentro pela Rua Rio de Janeiro, chegada de carros da Cristiano Machado à Praça da Estação e aos hospitais pela Avenida do Contorno e a chegada de carros da Antônio Carlos à Praça da Estação e aos hospitais pela Avenida do Contorno. Atualmente, o acesso dos ônibus que chegam ao Centro pela Antônio Carlos já é feito por vias exclusivas desde a Pampulha até o Hipercentro.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade