Publicidade

Estado de Minas

Homem é preso em BH suspeito de agredir e estuprar a ex-namorada

Segundo a PM, o homem saiua da prisão nessa sexta-feira. Ele nega o estupro e disse que teve relação sexual com consentimento dela. Também alega que se descontrolou ao ver mensagens entre a mulher e outra pessoa no celular dela


postado em 23/06/2018 20:40

O desentendimento entre um casal terminou em agressão e suspeita de abuso sexual neste sábado em Belo Horizonte. Um homem foi preso após bater na ex-namorada em Venda Nova. Ele tinha deixado a prisão nessa sexta-feira e foi encontrar com a jovem de 20 anos. A vítima relata que foi estuprada duas vezes e recebeu socos, chutes e ameaças de morte. Segundo a Polícia Militar (PM), o preso confirmou que agrediu a ex, por ter se descontrolado ao ver conversar no celular dela. Mas, negou o estupro e disse que teve relação sexual com consentimento dela.

De acordo com o boletim de ocorrência da PM, a vítima informou que o ex-namorado, que estava preso em Ouro Preto, entrou na residência, enquanto ela dormia. Com uma arma branca em mãos, o jovem a teria ameaçado e a agrediu com socos e golpes de capacetes. A garota afirma que foi deixada em cárcere privado e estuprada por duas vezes. Durante as agressões, diz que tentou gritar, mas que sofria novas agressões.

Quando o homem foi embora, a mulher ligou para a sobrinha que acionou a PM. Ela foi levada para o Hospital Odilon Behrens, onde foi medicada. Diante das informações, os militares conseguiram informações do endereço do autor. Eles foram até a casa dele, mas o jovem fugiu.

Diversas viaturas e até o helicóptero da PM foram usados para fazer o cerco. O homem pulou o muro de várias casas e acabou preso. De acordo com a PM, ele estava cumprindo prisão em semiaberto. Ele afirmou aos militares que teve relações sexuais com a vítima com consentimento de ambas as partes. Disse, ainda, que pegou o celular da vítima e viu conversas entre ela e outra pessoa. Depois disso, perdeu a cabeça e agrediu a jovem. Ele foi encaminhado para a delegacia.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade