Publicidade

Estado de Minas

Policiais invadem casa em chamas e conseguem salvar morador em Minas

A vítima estava desacordada dentro de uma casa que era destruída por um incêndio. Mesmo com as chamas altas, dois cabos da PM entraram no imóvel e conseguiram retirar o morador


postado em 08/06/2018 14:15 / atualizado em 08/06/2018 14:21

Depois que os policiais tiraram a vítima do imóvel, o telhado desabou(foto: Polícia Militar (PM) / Divulgação)
Depois que os policiais tiraram a vítima do imóvel, o telhado desabou (foto: Polícia Militar (PM) / Divulgação)

A coragem de dois policiais militares foi crucial para salvar a vida de um homem em Bom Jesus da Penha, na Região Sul de Minas. A vítima estava desacordada dentro de uma casa que era destruída por um incêndio. Mesmo com as chamas altas, dois cabos da PM entraram no imóvel e conseguiram retirar o morador. “Nessas horas, a gente não preocupa com a nossa vida, mas sim com a da outra pessoa”, disse Alisson Pereira Martins, um dos agentes que participaram da ação.

O incêndio aconteceu na manhã dessa quinta-feira. Os militares receberam informações de que uma casa estava em chamas na Rua Nicador Mendonça, no Bairro Nossa Senhora da Aparecida. “Chegamos no local e estavam várias pessoas no lado de fora, mas com medo de entrar. As labaredas já estavam saindo por cima e ao lado do imóvel. Decidimos entrar, chutamos a porta e enfrentamos o fogo”, comentou Martins.

Em meio a fumaça e as labaredas, Martins e o cabo Vieira saíram em busca do morador, que continuava no local. Eles conseguiram chegar até Onofre Vicente Torres, de 57 anos, que estava inconsciente. “Tivemos que tirar rapidamente, pois o teto estava prestes a desabar”, indicou Martins. Pouco tempo após saírem do local, houve o desabamento.

A vítima foi socorrida para um hospital da cidade, onde recebeu atendimento médico. O homem sofreu queimaduras de segundo grau. Os militares também tiveram ferimentos leves.

Cabo Martins nunca tinha atendido ocorrências desta natureza. “Tive que arriscar minha vida em meio a chamas para salvar uma pessoa. A gente não preocupa com a nossa vida, mas sim com a do outro”, completou.

No hospital, a vítima do incêndio contou que possivelmente o que provocou o incêndio foi um cigarro. Ele afirmou que estava deitado fumando, quando adormeceu.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade