Publicidade

Estado de Minas

Detento que fugiu da Nelson Hungria é preso após perseguição e acidente

O homem foi perseguido por vários bairros da capital mineira e acabou preso depois de bater em duas viaturas da Polícia Militar. Cristiano Medeiros Graciano chegou a apresentar documento falso, mas foi descoberto


postado em 06/06/2018 15:38 / atualizado em 06/06/2018 20:33

Um traficante internacional de drogas que fugiu da Penitenciária Nelson Hungria, em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, foi recapturado pela polícia. O homem foi perseguido por vários bairros da capital mineira e acabou preso depois de bater em duas viaturas da Polícia Militar (PM). Cristiano Medeiros Graciano chegou a apresentar documento falso, mas acabou descoberto. Ele deixou o presídio em janeiro deste ano. A unidade de segurança máxima está interditada desde abril, depois de cinco fugas registradas no local. Depois disso, ao menos três tentativas de detentos deixarem a unidade foram frustradas por agentes penitenciários. Ainda há 17 presos foragidos.

A recaptura de Cristiano se deu depois de uma longa perseguição. De acordo com a Polícia Militar (PM), por volta das 20h dessa terça-feira, militares faziam rastreamento quando foram acionados via rede de rádio para cercar uma Captiva azul. O veículo trafegava em alta velocidade vindo da cidade de Confins, na Grande BH.

Os militares fizeram o cerco com as viaturas e encontraram com o veículo suspeito na Rua Finlândia, no Bairro Jardim Europa, na Região de Venda Nova. Próximo a Rua 10, segundo consta no boletim de ocorrência, os policiais pararam para iniciar a abordagem. Porém, o condutor do automóvel acelerou e atingiu as viaturas intencionalmente. O carro policial foi atingido na lateral e na parte dianteira.

Em seguida, o criminoso engatou a marcha ré e parou. Ele desceu a pé e escondeu dentro de uma casa. Na Captiva estavam três menores, de 17, 13 e 7 anos, filhos do motorista. Os policiais fizeram buscas e encontraram Cristiano escondido no imóvel. O homem chegou a apresentar identidade falsa, mas acabou descoberto.

Cristiano estava preso por envolvimento com o tráfico internacional de drogas. Ele deixou a Penitenciária Nelson Hungria em janeiro deste ano.

Fugas



Ao menos cinco fugas foram registradas na Penitenciária Nelson Hungria de dezembro do ano passado a abril deste ano. Dos detentos que escaparam, a maioria são de alta periculosidade. Entre eles estão homicidas, traficantes de drogas, assaltantes, integrantes de quadrilhas especializadas a ataques a bancos – crime que vem tirando o sono das cidades do interior do estado –, entre outros. Devido a saída dos detentos, a Justiça interditou  parcialmente o complexo.  De acordo com a decisão do juiz Wagner Cavalieri, não pode haver novos ingressos de detentos no complexo até que o número de presos esteja inferior a 2 mil. Atualmente, cerca de 2,3 mil pessoas estão presas no local.

De acordo com a Secretaria de Estado de Administração Prisional (Seap), desde dezembro 31 presos escaparam da Nelson Hungria. Desses, 17 permanecem foragidos e outros 14 foram recapturados.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade