Publicidade

Estado de Minas

Tapetes e procissões celebram o Corpus Christi em Minas Gerais

Em BH, dom Walmor vai presidir celebração eucarística na Igreja Boa Viagem/Santuário Arquidiocesano de Adoração Perpétua, seguindo-se a procissão pela Avenida Afonso Pena


postado em 31/05/2018 06:00 / atualizado em 31/05/2018 08:19

Os tapetes montados por fiéis são tradição em BH, no percurso entre as igrejas Boa Viagem e São José, passando pela Avenida Afonso Pena (foto: Euler Júnior/EM/DA Press - 26/5/16)
Os tapetes montados por fiéis são tradição em BH, no percurso entre as igrejas Boa Viagem e São José, passando pela Avenida Afonso Pena (foto: Euler Júnior/EM/DA Press - 26/5/16)

Católicos participam hoje da festa de Corpus Christi ou Corpo de Cristo, com programação nas igrejas da capital e interior, incluindo missas solenes, procissões do Santíssimo Sacramento e a produção de elaborados tapetes, que cobrem as principais ruas das cidades. Em Belo Horizonte, o arcebispo metropolitano dom Walmor Oliveira de Azevedo vai presidir, às 16h, a celebração eucarística na Igreja Boa Viagem/Santuário Arquidiocesano de Adoração Perpétua, seguindo-se a procissão pela Avenida Afonso Pena em direção à Igreja São José.

A partir das 7h, de acordo com a arquidiocese, terá início a confecção dos tapetes, no percurso de um quilômetro, por onde passará o cortejo – um grupo ficará as proximidades da Igreja Boa Viagem (catedral provisória) e o outro na São José. Serão usados serragem, papéis coloridos e borra de café, formando-se no asfalto desenhos do cálice e da hóstia.

Já a 16ª Torcida de Deus, que seria realizada no domingo no estádio do Mineirão, na Pampulha, foi cancelada pela Arquidiocese de BH, com transferência para o ano que vem. Em nota, os religiosos informam que a medida leva em consideração “as exigências e os cuidados neste delicado momento vivido por nossa sociedade, particularmente segurança e integridade dos fiéis”. Entre os principais problemas, está o deslocamento de fiéis dos 28 municípios que compõem a arquidiocese. A Torcida de Deus ocorre a cada três anos desde 1975. 

DEVOCIONAIS
Para não deixar a tradição dos “tapetes devocionais” morrer em Diamantina, no Vale do Jequitinhonha, estudantes de escolas de ensino médio, na faixa etária de 14 a 16 anos, participaram, na manhã de sábado, de uma oficina no adro e entorno da Igreja Nossa Senhora do Rosário, no Centro Histórico. A ação integra o Programa Municipal de Educação Patrimonial De Olho no Patrimônio. Segundo a diretora municipal de Patrimônio, Telma das Dores Pio Fernandes, o objetivo é preservar a cultura e ensinar o modo de fazer às novas gerações. Assim, nesta quinta-feira, muitos poderão mostrar a criatividade nas ruas de Diamantina.

Em Jaboticatubas, na Grande BH, o voluntário Luiz Filipe de Melo está à frente da confecção dos tapetes para a procissão, que sairá da Matriz de Nossa Senhora da Conceição ao fim da missa das 9h. Pelas redes sociais e no boca a boca, ele convidou a população a ajudar na montagem e doar cascas de ovos, borra de café, farinhas de trigo e fubá vencidos. 

SIGNIFICADO
Um dos sete sacramentos, a eucaristia foi instituída na Última Ceia, quando Jesus disse: “Este é o meu corpo…isto é o meu sangue… fazei isto em memória de mim”. Porque a eucaristia foi celebrada pela primeira vez na quinta-feira santa, Corpus Christi se celebra sempre numa quinta-feira após o domingo de Pentecostes. A festa foi instituída pelo Papa Urbano IV com a Bula Transiturus de 11 de agosto de 1264 – ele foi o cônego Tiago Pantaleão de Troyes, arcediago do Cabido Diocesano de Liège, Bélgica, que recebeu o segredo das visões da freira agostiniana Juliana de Mont Cornillon, as quais exigiam uma festa da eucaristia no ano litúrgico.

Em 1317, o Papa João XXII publicou o Corpus Júris com o dever de levar a eucaristia em procissão pelas vias públicas; mais tarde, o Concílio de Trento (1545-1563) fortaleceu o decreto da instituição da Festa de Corpus Christi, obrigando o clero a realizar a procissão eucarística pelas ruas da cidade, como ação de graças e manifestação pública da fé na presença real de Cristo na Eucaristia. Em 1983, o novo Código de Direito Canônico manteve a obrigação de se manifestar “o testemunho público de veneração para com a santíssima eucaristia”.

 

PROGRAMAÇÃO

Quinta-feira
» Igreja Boa Viagem/Santuário Arquidiocesano de Adoração Perpétua (Rua Sergipe, 175 no Bairro Funcionários, na Região Centro-Sul de BH)
» 16h – Missa celebrada pelo arcebispo dom Walmor Oliveira de Azevedo, seguida de procissão em direção à Igreja São José

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade