Publicidade

Estado de Minas

Agentes de saúde prometem paralisar atividades nesta terça-feira

Servidores reivindicam o pagamento do piso salarial e criação do plano de carreira


postado em 14/05/2018 16:36 / atualizado em 16/05/2018 14:06

(foto: Betina Carcuchinski/PMPA)
(foto: Betina Carcuchinski/PMPA)

Agentes comunitários de saúde e agentes de combate à endemias de Minas Gerais realizarão uma paralisação de 24 horas nesta terça-feira. Às 9h, o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Belo Horizonte (Sindibel) irá promover uma assembleia das categorias na Praça da Estação, na Região Central de Belo Horizonte, para discutir a proposta de plano de carreiras apresentada pelo governo.

De acordo com a assessoria de comunicação do Sindibel, a paralisação desta terça-feira acontece pela regulamentação do piso salarial das categorias e a garantia do agentes comunitários na equipe da família.

Na assembleia, também será apresentada a proposta da Secretaria Municipal de Saúde referente aos índices para cumprimento de metas de produção pela categoria, que resulta em recebimento de bonificação. Além da deliberação da proposta de plano de carreiras apresentada pela prefeitura.

Protestos

Com escala mínima de servidores da saúde mantida trabalhando nesta segunda-feira, o Sindicato Único dos Trabalhadores da Saúde de Minas Gerais (Sind-Saúde-MG) realizou uma assembleia da categoria no pátio da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) e os representantes votaram a favor de um ato de protesto em conjunto com os servidores da educação do Estado, na próxima quarta-feira, às 9h, na Praça da Liberdade, na Região Centro-Sul de Belo Horizonte.

De acordo com a assessoria de comunicação do Sind-Saúde-MG, os servidores protestam contra o atraso e o parcelamento do pagamento dos salários pelo governo do Estado. A reivindicação é para que os salários sejam pagos integralmente até o quinto dia útil do mês.

Os trabalhadores retornarão ao trabalho na quarta-feira, usando uma tarja preta nas roupas, em sinal de protesto. A Secretaria Estadual de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) esclareceu, por meio da sua assessoria, que não tem informações sobre paralisação de funcionários.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade