Publicidade

Estado de Minas

Integrantes de ocupação fazem protesto no Centro de BH

Famílias da Ocupação Vicentão dizem ter sido barradas de reunião do Conselho Municipal de Habitação. Segundo a Urbel, reunião tinha caráter sigiloso


postado em 10/05/2018 20:00 / atualizado em 10/05/2018 20:59

Moradores da Ocupação Vicentão, no Centro de Belo Horizonte, fazem protesto, na noite desta quinta-feira, 10, na Avenida do Contorno, esquina com a Rua da Bahia. As famílias alegam que foram impedidas de participar de uma reunião do Conselho Municipal de Habitação (CMH) da Companhia Urbanizadora de Belo Horizonte (Urbel).

Os integrantes do movimento disseram que a entrada deles foi barrada pela Guarda Municipal. ''As famílias vieram apresentar um pedido de reunião com o prefeito Alexandre Kalil (PHS), para a abertura de uma renegociação com as 100 famílias da ocupação'', informou a Coordenação da Ocupação Vicentão. 

Ainda de acordo com a coordenação, os moradores gostariam de dialogar com o Poder Público para garantir a ligação da energia elétrica do prédio de 10 andares. O edifício se localiza na Rua Espírito Santo, 461, no Centro da capital. Segundo o coletivo, as famílias já tiveram o aval da Cemig. 

Entretanto, sobre a reunião, a Urbel informou, por meio de nota, que tratava-se de um encontro de caráter sigiloso, apenas entre os membros do Conselho. "Os integrantes do CMH avaliam uma conduta interna de acordo com os princípios éticos da Política Municipal de Habitação", acrescentou o órgão.

O trânsito, que ficou impedido por alguns minutos, foi totalmente liberado por volta das 20h.

* Estagiário sob supervisão da editora Liliane Corrêa

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade