Publicidade

Estado de Minas

Polícia impede ataque a banco no Sul de Minas, perto da divisa com São Paulo

PMs flagraram bandidos tentando arrombar a porta de um banco em Brasópolis. Somente neste mês, estado já registrou quatro ataques


postado em 08/05/2018 08:41 / atualizado em 08/05/2018 08:49

Criminosos se envolveram em troca de tiros com policiais militares, mas ninguém se feriu(foto: Reprodução da internet/Redes sociais)
Criminosos se envolveram em troca de tiros com policiais militares, mas ninguém se feriu (foto: Reprodução da internet/Redes sociais)

Criminosos tentaram arrombar uma agência do Banco do Brasil em Brasópolis, no Sul de Minas Gerais. A cidade fica próxima à divisa com São Paulo. Houve troca de tiros com policiais e os bandidos fugiram deixando dinamite para trás. 

O crime ocorreu na madrugada desta terça-feira. De acordo com as primeiras informações da Polícia Militar (PM), eles foram abordados pelos policiais enquanto tentavam arrombar a porta do banco com um pé de cabra. Houve troca de tiros, mas ninguém ficou ferido. 

Durante a fuga, os assaltantes abandonaram uma mochila com pelo menos duas bananas de dinamite. Antes de escapar, os criminosos ainda queimaram um carro na saída da cidade.  A PM faz rastreamento em toda a região nesta manhã. O Batalhão de Operações Especiais (Bope) de Belo Horizonte foi acionado. 

Carro foi incendiado pelos bandidos na saída de Brasópolis(foto: Reprodução da internet/Redes sociais)
Carro foi incendiado pelos bandidos na saída de Brasópolis (foto: Reprodução da internet/Redes sociais)


A aproximação do dia do pagamento, quando as agências bancárias normalmente estão com os caixas cheios de dinheiro, é um alerta para as autoridades de segurança aumentarem o monitoramento das organizações criminosas especializadas a ataques a bancos. Desde o início deste mês, Minas Gerais registrou quatro atentados a instituições de valores e uma tentativa frustrada pela Polícia Militar e a Guarda Municipal. Em algumas delas, moradores foram feitos reféns e tiros disparados. Ontem, em Leme do Prado, na Região do Jequitinhonha, criminosos fortemente armados explodiram caixas eletrônicos do Bradesco. Em seguida, atiraram contra o quartel da PM e casas vizinhas. Ninguém se feriu. Buscas ainda eram feitas na noite de ontem para tentar encontrar o bando. A quantia levada não foi informada. 

O serviço de inteligência da PM faz levantamentos em comércios e casas próximos a agência bancária para tentar encontrar imagens de câmeras de segurança que possam dar pistas sobre os criminosos. Uma das estratégias é identificar as placas do carro usado pelo grupo no ataque. A ação dos criminosos ocorreu na madrugada de ontem.  

Pelo menos cinco homens chegaram à cidade por volta da 1h50 em um automóvel de cor escura. Levantamentos inciais indicam que o veículo seria um HB20. A quadrilha foi até a agência do Banco Bradesco, localizada na Rua Sagrado Coração de Jesus. Lá, explodiu caixas eletrônicos. As portas do imóvel, que são de vidro, ficaram estilhaçadas e houve danos também em parte do teto. Ainda não há informações se alguma quantia foi levada.  

Marcas de tiros em uma das paredes do quartel da PM em Leme do Prado(foto: Polícia Militar/Divulgação)
Marcas de tiros em uma das paredes do quartel da PM em Leme do Prado (foto: Polícia Militar/Divulgação)
Depois do ataque, o bando mostrou ainda mais ousadia. Os crimiosos se dirigiram até o quartel da PM e atiraram várias vezes contra o local. Eles usaram armas longas, calibre 12, e pistolas 380. O portão do destacamento da PM ficou cravejado de tiros. Casas da cidade também foram alvos dos bandidos. Diversos cartuchos deflagrados foram apreendidos e encaminhados para a perícia. O grupo fugiu em alta velocidade em direção à zona rural.  

Militares do serviço de inteligência fizeram os primeiros levantamentos para encontrar pistas. Enquanto isso, outros policiais realizaram rastreamento na tentativa de encontrar os criminosos. Pelotões de cidades vizinhas foram acionados para fazer o cerco e tentar evitar a fuga.  

Esse foi o quarto ataque a banco no interior de Minas neste mês. Na sexta-feira, três municípios foram alvo das organizações criminosas. A mais violenta foi em Nazareno, na Região Central. Ao menos cinco bandidos explodiram caixas eletrônicos de duas agências bancárias. Dois homens que passavam perto dos bancos no momento dos crimes foram rendidos e ficaram sob a mira das armas dos criminosos até o fim da ação. Uma operação de cerco e bloqueio foi montada em estradas vicinais e rodovias que cortam a cidade, mas ninguém foi detido.  

No mesmo dia, uma organização criminosa atacou agência em Albertina, no Sul do Estado. De acordo com a PM, 10 homens armados e encapuzados invadiram uma cooperativa de crédito, arrombaram portas e levaram um cofre da unidade, mas o compartimento estava vazio. Os criminosos fugiram. Outra ocorrência de arrombamento em instituição financeira foi registrada em Fernandes Tourinho, no Vale do Rio Doce. A ação se deu às 5h. Quatro homens armados arrombaram uma agência, mas não conseguiram levar o dinheiro. Os criminosos fugiram em duas motos. No último fim de semana, a Polícia Militar evitou explosão de caixas eletrônicos do Banco Sicoob em Nova Contagem, no município de Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. *Estagiário sob supervisão do editor Roney Garcia

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade