Publicidade

Estado de Minas

Belo Horizonte ganha três novas linhas de ônibus

Coletivos vão atender Região do Barreiro e vilas e favelas da capital; linha que dá acesso à Cidade Administrativa ganha novo ponto na Avenida Cristiano Machado


postado em 02/05/2018 20:31 / atualizado em 02/05/2018 20:52

(foto: Tom Braga/PBH.)
(foto: Tom Braga/PBH.)
Belo Horizonte ganhou três novas linhas de ônibus nesta quinta-feira. No Barreiro, o número 208 (Betânia/Barreiro via Novo das Indústrias) passa a ligar o Bairro Betânia ao centro da Região – passando pelas Avenidas Afonso Vaz de Melo, Olinto Meireles e Visconde de Ibituruna (saiba aqui o trajeto). Para facilitar o transporte coletivo para residentes de vilas e favelas, as linhas 740 (Tupi/Mirante) e 826 (Montes Claros/Rua São Rômulo) também começaram os trabalhos hoje. 

Também no Barreiro, a linha S31 sofreu alterações em seu itinerário, para atender às solicitações do moradores. O coletivo liga o Bairro Petrópolis ao centro do Barreiro. Para os usuários que querem ir ao bairro Novo das Indústrias ou ao centro comercial do Bairro Betânia (Rua Úrsula Paulino), a opção se torna a nova linha.

Nas vilas e favelas, a linha 826 faz integração com as linhas 808, 813 e 815 (veja aqui o itinerário). Já a 740 passa a dialogar com os ônibus 711 e 1509 (confira aqui o percurso). Os dois coletivos fazem parte do Programa de Melhorias da Mobilidade de Vilas e Favelas, desenvolvido pela BHTrans. Atualmente, a tarifa das 15 linhas da rede de vilas e favelas é R$ 0,90.

Em ambos os casos, folhetos são distribuídos aos passageiros para informar os detalhes das mudanças. A responsabilidade pertence à Assessoria e Mobilização Social da BHTRANS e às concessionárias responsáveis. 

Cidade administrativa

Outra alteração no transporte coletivo de Belo Horizonte se dá na linha 6030, que liga a Cidade Administrativa à Savassi, via hospitais. A partir de hoje, o coletivo também vai para na estação Ouro Minas, situada na Avenida Cristiano Machado.  
A implantação atende à demanda de usuários do ônibus, formados majoritariamente por servidores públicos vinculados ao Governo de Minas.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade