Publicidade

Estado de Minas

Mulher tenta aliviar o estresse atirando para o alto e acaba presa em Juiz de Fora

Vizinhos denunciaram a ação após ouvir os estampidos dos tiros. Arma foi encontrada na cama, com munição deflagrada após buscas na casa


postado em 23/04/2018 12:01 / atualizado em 23/04/2018 19:11

Alegando que precisava “desestressar”, uma mulher, de 47 anos, atirou cinco vezes para o alto no quintal de casa na noite de domingo, em Juiz de Fora, na Zona da Mata. A tentativa de aliviar o nervosismo, no entanto, acabou não dando certo e a mulher foi presa. 

De acordo com a Polícia Militar (PM), um sargento reformado, vizinho da mulher, denunciou que tiros estavam sendo disparados no imóvel. Militares foram ao local, na Rua Antônio Guimarães, no Bairro Retiro, mas, a princípio, os moradores do imóvel não atenderam ao chamado no portão. 

Quando conseguiram entrar na casa, os PMs informaram que a mulher estava com o marido e um filho no imóvel. O casal alegou que não atendeu o portão, pois estavam em sono profundo. 

Questionada sobre os disparos denunciados por vizinhos, a mulher negou aos militares que tenham vindo da casa da família e disse que não possuía nenhuma arma. Contudo, em busca no imóvel, os policiais encontraram cinco munições de calibre 32 deflagradas em um quarto. 

No mesmo cômodo, a PM encontrou a arma usada em cima do colchão de uma cama. A mulher confessou ter feito os disparos aos policiais e disse que comprou a arma na semana passada por R$ 1.300. Ela ainda disse aos policiais que atirou para aliviar o estresse.

O marido e o filho da mulher disseram que não sabiam da compra do revólver. A mulher não tinha porte de arma, foi presa e encaminhada à delegacia da Polícia Civil na cidade. 
 
*Estagiário sob supervisão da subeditora Regina Werneck 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade