Publicidade

Estado de Minas

Preso homem que já foi um dos criminosos mais procurados de Minas Gerais

John Lennon Fonseca Ferreira foi detido com um carro com placas clonadas depois de uma perseguição em um bairro de Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte


postado em 18/04/2018 16:38 / atualizado em 18/04/2018 22:44

Um homem que já figurou na lista dos mais procurados de Minas Gerais voltou a ser preso pela Polícia Militar nesta quarta-feira. John Lennon Fonseca Ferreira foi detido com um carro com placas clonadas depois de uma perseguição em um bairro de Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Ele estava em liberdade condicional e responde por vários crimes, como homicídio, tentativa de homicídio e porte ilegal de armas de fogo.

De acordo com o cabo Luiz Silva, do Grupo Especializado em Radiopatrulhamento (GER), o homem foi flagrado por militares do 18º Batalhão da PM no Bairro Sapucaia. “Ele estava em um Fiat Uno com placa adulterada. Os policiais suspeitaram dele e foram fazer a abordagem. Ele fugiu, mas conseguimos cercá-lo em outra rua do bairro”, explicou.

O cabo afirmou que John Lennon estava em liberdade condicional. “Estava preso e foi solto em condicional. Tem passagens por vários crimes, como tráfico de drogas, roubos, homicídios, entre outros”, disse. O homem e o veículo apreendido foram encaminhados para a 6ª Delegacia de Polícia.

John Lennon já figurou na lista dos criminosos mais procurados de Minas Gerais. Em janeiro de 2013, ele foi preso depois de fazer duas pessoas reféns e assaltar uma casa no Bairro Amazonas, em Contagem. Na época, ele tinha mandados de prisão em aberto por homicídio, tentativa de homicídio, falsidade ideológica, porte ilegal de armas e roubo. O criminoso atuava em Contagem, no Bairro Nova Contagem, e Esmeraldas, na Grande BH.

Nova lista


Em dezembro, a Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) de Minas Gerais divulgou a lista dos 12 criminosos mais procurados do estado. A escolha dos nomes foi feita de forma conjunta pela Sesp, polícias Civil, Militar, Federal, Rodoviária Federal, Ministério Público, Corpo de Bombeiros e Secretaria de Administração Prisional (Seap). Foi levada em conta a prática reiterada de crimes graves, como homicídio, roubo e tráfico. Alguns deles também têm relação com explosões de caixas eletrônicos em Minas Gerais e roubos a bancos.

Segundo a Sesp, na última edição do programa foram divulgadas três listas diferentes entre 2011 e 2012. Na época, 23 dos 29 alvos foram presos com a ajuda da população por meio do Disque-Denúncia 181. Na ligação, o sigilo e anonimato são garantidos. A divulgação da lista dos mais procurados começa nesta quarta nos 853 municípios mineiros e também em cidades de outros estados nas divisas. Cartazes com as fotos serão espalhados em Minas e todos têm QR Code, que dá acesso à lista de todos os procurados via smartphones. Peças para aplicativos e mídias sociais, como o Facebook e WhatsApp foram produzidas para ampliar o alcance.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade