Publicidade

Estado de Minas

Polícia apura morte de homem de 27 anos encontrado em terreno de líder religioso

Corpo foi encontrado um mês depois do desaparecimento. Homem foi preso, no entanto, corporação ainda investiga envolvimento de outras pessoas


postado em 13/04/2018 17:25 / atualizado em 13/04/2018 18:35

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) investiga as circunstâncias que levaram à morte de Rodrigo Fulgêncio, de 27 anos, em Sete Lagoas, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Entretanto, um homem de 52 anos, líder religioso da Associação Espírita Cultural Ilê de Xangô, foi preso por ocultação de cadáver, uma vez que o corpo de Rodrigo foi encontrado em seu terreno.

De acordo com a corporação, o registro de desaparecimento de Rodrigo foi feito no dia 10 de março, sendo que o corpo só foi encontrado no dia 10 deste mês. O homem preso, além de ter sido preso por ocultação de cadáver, é tido pela Polícia Civil como suspeito pela morte de Rodrigo.

Neste meio tempo, um adolescente de 16 anos informou à PCMG que a vítima teria sido morta por outro adolescente, de 15, no mesmo dia do desaparecimento, e que havia ajudado a enterrar o suspeito preso no terreno em troca de R$ 50. No entanto, os policiais ainda apuram se houve participação de outras pessoas.

Os policiais civis informaram que seguem investigando a causa da morte e se o homem preso também teria cometido o homicídio.

*Estagiário sob supervisão da subeditora Ellen Cristie

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade