Publicidade

Estado de Minas

Preso médico que cobrava por cirurgias oferecidas pelo SUS em Janaúba

O MPMG solicitou ao Conselho Regional de Medicina a suspensão cautelar do registro profissional do investigado


postado em 13/04/2018 16:40 / atualizado em 13/04/2018 17:28

Uma operação do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) resultou na prisão preventiva de um médico suspeito de cobrar pagamentos indevidos de pacientes atendidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS), em Janaúba, na Região Norte de Minas. A ação ocorreu na manhã desta sexta-feira.

Segundo o MPMG, as cobranças foram por cirurgias custeadas pelo SUS. De acordo com as investigações da Promotoria de Justiça de Janaúba, o médico teria solicitado pagamento pelos serviços em cinco oportunidades: duas vezes em 2013, uma em 2015 e outras duas em 2018.

O médico atuava na Fundação de Assistência Social de Janaúba (Fundajan) e também no Hospital Regional de Janaúba, entidades prestadoras de serviço de saúde que recebem recursos do SUS. Além do mandado de prisão preventiva, foram cumpridos também mandados de busca e apreensão na clínica e na residência do investigado.

O MPMG também solicitou a quebra dos sigilos telemáticos e de dados relacionados aos objetos apreendidos, a suspensão do exercício da função de médico ou qualquer outra possivelmente relacionada à Fundajan e ao Hospital Regional de Janaúba.

Além disso, a promotoria pediu ao Conselho Regional de Medicina a suspensão cautelar do registro profissional do investigado. A operação, denominada Hipócrates, teve a participação da Promotoria de Justiça de Janaúba e da Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG).

* Estagiária sob supervisão da subeditora Ellen Cristie

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade