Publicidade

Estado de Minas

Homem é preso suspeito de espancar perueiro até a morte em Ipatinga

De acordo com a Polícia Militar, uma jovem de 20 anos teria armado uma emboscada para sequestrar a vítima, após ter sido assediada por ele


postado em 02/04/2018 18:00 / atualizado em 02/04/2018 18:21

Um homem de 22 anos foi preso nesta segunda-feira suspeito de envolvimento na morte do perueiro Ilson Marcos Teixeira, de 40, em Ipatinga, no Vale do Aço. Ele é acusado de espancar a vítima até a morte. O corpo foi encontrado carbonizado dentro de um carro. Outros cinco envolvidos também foram detidos pela polícia, entre eles um adolescente de 16 anos. O crime teria sido motivado por vingança.

De acordo com a Polícia Militar (PM), o assassinato teria sido planejado por uma jovem de 20 anos, que alega ter sido assediada por Ilson em uma de suas viagens clandestinas. Ela diz que o plano era apenas "dar um susto na vítima". No boletim de ocorrência, não há detalhes sobre o tipo de assédio sofrido por Rafaela Marques de Souza. O crime aconteceu na madrugada do último domingo.

A jovem marcou um encontro com a vítima e três comparsas aguardavam o perueiro. Eles sequestraram o homem e o levaram para a casa de um dos suspeitos do crime, no Bairro Vale do Sol, onde ele foi mantido em cativeiro. Enquanto a vítima estava presa, três dos envolvidos no sequestro tentaram usar seus cartões bancários para fazer compras e realizar saques nos caixas eletrônicos da cidade.

A tentativa de roubo não funcionou e, quando retornaram ao cativeiro, Bruno de Souza Paulo, de 22, conhecido como Bruninho, e Ednaldo Alves de Oliveira, de 27, espancaram o homem até a morte, com socos, chutes e asfixia. Após cometer o assassinato, os autores colocaram o corpo dentro do carro da vítima, um Fiat Uno. O adolescente de 16 anos conduziu o veículo até a Rua Tucunuçu, no Bairro Vila Celeste, onde Ednaldo ateou fogo no veículo.

O menor afirma que não sabia da morte do perueiro. A polícia foi acionada na manhã de domingo e encontrou o corpo de Ilson carbonizado. Após investigações, quatro envolvidos foram presos e o menor de idade foi apreendido. Segundo a PM, todos confessaram participação no crime. O quinto envolvido foi preso somente nesta segunda-feira e também confessou o crime.

De acordo com a PM, na casa onde ocorreu o assassinato foram encontradas manchas de sangue em um dos quartos e roupas sujas de sangue. A Polícia Civil vai dar continuidade às investigações. Ainda de acordo com a polícia, Bruno e Ednaldo já tinham passagem por tráfico de drogas e homicídio.


* Estagiária sob supervisão da subeditora Ellen Cristie 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade