Publicidade

Estado de Minas

'Tivemos que levar os alunos para o segundo andar', diz funcionária de escola inundada

O nível da água subiu rapidamente, na tarde desta quinta-feira, e invadiu as salas e corredores da escola, que fica em Ribeirão das Neves


postado em 22/03/2018 16:05 / atualizado em 22/03/2018 16:37

Fachada a escola que teve as salas inundadas pela água da chuva desta tarde(foto: Google Maps/Reprodução)
Fachada a escola que teve as salas inundadas pela água da chuva desta tarde (foto: Google Maps/Reprodução)

Alunos da Escola Municipal Zelita Francisca da Silva, em Ribeirão das Neves, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, tiveram que deixar as salas de aula correndo na tarde desta quinta-feira, após a instituição ser invadida pela água da chuva. A situação foi controlada pelos próprios funcionários do colégio.

Segundo uma funcionária da escola, que preferiu não ser identificada, as salas e corredores ficaram completamente inundados. Ela conta que as crianças, com idades entre 10 e 14 anos, ficaram desesperadas com a situação no momento da chuva. "Tivemos que levar as crianças para o segundo andar e agora que a água baixou estamos ligando para os pais virem buscá-las", relata.

A funcionária ainda conta que em poucos minutos a escola foi tomada pela água da chuva. "Foi tudo muito rápido, a água começou a entrar pelos corredores e, logo, as salas estavam inundadas", conta. Segundo ela, após a intensidade da chuva diminuir, a água rapidamente começou a escoar e os funcionários usam rodos para auxiliar a retirada do restante de água.

O Corpo de Bombeiros chegou a ser acionado para socorrer os alunos e funcionários, porém a corporação informou que não precisou comparecer ao local, já que a chuva diminuiu e a situação foi controlada pelos funcionários da instituição.

INUNDAÇÃO As crianças da Umei Antônio Gomes Damião, no Bairro Industrial Americano, em Santa Luzia, também na Região Metropolitana de Belo Horizonte, passaram por uma situação semelhante na tarde desta quinta-feira. A enchente invadiu as salas da escola infantil, deixando alunos e professores presos dentro da secretaria da instituição.

Segundo o Corpo de Bombeiros, a diretora da escola informou que ninguém se feriu no incidente. A corporação disse ainda que os militares não chegaram a ser acionados, já que a situação foi controlada pelos próprios funcionários. De acordo com informações da diretora, cerca de 150 alunos e 20 funcionários ficaram presos durante o temporal.

ALERTA Na capital mineira, o nível da água subiu rapidamente em vários córregos das regiões de Venda Nova, Nordeste e Pampulha. Algumas vias tiveram que ser fechadas, como a MG-020, no Bairro Ribeiro de Abreu, e a Avenida Vilarinho. O Corpo de Bombeiros colocou uma viatura de prontidão na Avenida Cristiano Machado para fazer a prevenção em relação a inundações.

A Defesa Civil emitiu alerta para que algumas vias sejam evitadas pela população. Um alerta já foi feito pelo órgão para a possibilidade de 30 a 50 milímetros até a manhã de sexta-feira.

* Estagiária sob supervisão da subeditora Ellen Cristie

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade