Publicidade

Estado de Minas

Após interdição na BR-356, motoristas enfrentam trânsito lento

Trecho ficou complicado no horário de pico. Enquanto a interdição perdurar, a BHTrans informou que o tráfego fluirá apenas em duas faixas.


postado em 14/03/2018 20:20 / atualizado em 14/03/2018 21:29

(foto: Marcos Vieira/EM D.A Press)
(foto: Marcos Vieira/EM D.A Press)
Motoristas que passam pela Avenida Nossa Senhora do Carmo, na Região Centro-Sul de BH precisaram de ter paciência. Isso porque o abatimento de um trecho do asfalto na BR-356, entre os bairros Belvedere e Santa Lúcia, interrompeu o tráfego de veículos em duas faixas no sentido Rio de Janeiro.

Segundo a Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte (BHTrans), por volta das 20h, o trânsito do trecho estava com maior volume de veículos, mas fluindo. Já a Avenida do Contorno seguia melhor, no entorno da Praça Marcelo Goes Menicucci e do Trevo do BH Shopping.

Ainda de acordo com a BHTrans, o estreitamento provocou um congestionamento no horário de pico do trânsito na capital, mas o tráfego já flui bem nas duas faixas da pista que não foram interditadas. O trânsito segue normalmente na Avenida Cristovão Colombo.

 

A empresa de transportes ainda informou que os motoristas podem optar por uma rota alternativa por dentro dos bairros Santo Antônio e Belvedere.

A autarquia informou que foi notificada do problema na noite desta terça-feira e que a recuperação do solo no local deve durar pelo menos quatro dias. Enquanto a interdição perdurar, a BHTrans informou que o tráfego fluirá apenas em duas faixas.

 CASAS INTERDITADAS

A Defesa Civil de Belo Horizonte informou que há um “abatimento na via e que há indícios de movimentação de parte da cortina atirantada (barreira de concreto vertical que dá sustentação a encostas)”.

 Por causa do problema, a Defesa Civil municipal informa que casas onde moram 22 famílias abaixo do muro de contenção da rodovia correm riscos e foram interditadas. Os moradores foram encaminhados para o programa Bolsa Moradia - em que a PBH arca com os custos do aluguel - e orientados a se abrigarem na casa de familiares.

 Técnicos do órgão e da Companhia Urbanizadora de Belo Horizonte (Urbel) estiveram no local nesta manhã e notificaram moradores. (Com Guilherme Paranaíba e Simon Nascimento*)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade